Cidades Força-tarefa desarticula célula do PCC no Sul de Minas Gerais

Força-tarefa desarticula célula do PCC no Sul de Minas Gerais

Operação ocorreu em Varginha, Lavras, São Lourenço e Alfenas 

Força-tarefa desarticula célula do PCC no Sul de Minas Gerais

Crimes violentos na cidade subiram 29%

Crimes violentos na cidade subiram 29%

Record Minas

Força-tarefa formada pelo MPE (Ministério Público Estadual) e polícias Militar e Civil desarticulou nesta terça-feira (19) uma célula do Primeiro Comando da Capital (PCC) que atua no Sul de Minas. A missão do grupo era arregimenar jovens nas cidades de Varginha, São Lourenço, Alfenas e Lavras, além de arrecadar dinheiro para ajudar a sustentar a organização nascida no interior de presídios de São Paulo.

A operação Salve Geral cumpriu 14 mandados de prisão preventiva e 23 de busca e apreensão. Trinta e duas pessoas foram denunciadas pelo MP por organização criminosa, sendo que 27 já estão presas no Sul de Minas. As ordens partiam da penitenciária de Varginha e os líderes tinham funções bem definidas.

Um integrante, por exemplo, era o responsável por manter a disciplina entre os muros da penitenciária. O promotor Mário Antônio Conceição informou que as investigações começaram há três anos. 

Leia mais notícias no R7

De acordo com o MPE, "a organização vem intensificando suas atividades criminosas no Sul de Minas, especialmente com a prática de crimes de tráfico de drogas, roubos e recrutamento de jovens para a organização". A força-tarefa contou com 35 policiais militares, 28 civis e dois promotores.

Horas depois da operação, a Sesp-MG (Secretaria de Estado de Segurança Pública de Minas Gerais) divulgou o balanço de crimes violentos nas cidades mineiras. Em Varginha, foco da Salve Geral, a estatística cresceu 29% no confronto entre o acumlado de janeiro a outubro de 2017 e igual período de 2016. O total de crimes violentos, como homicídios e roubos, passou de 169 pra 218.