Cidades Gata atacada a mordidas será castrada antes de adoção 

Gata atacada a mordidas será castrada antes de adoção 

Filhotes também não foram adotados ainda 

Gata atacada a mordidas será castrada antes de adoção 

Gata atacada a mordidas ainda passa por tratamento

Gata atacada a mordidas ainda passa por tratamento

ONG Pata Manaus

A gata atacada a mordidas por um homem em Iranduba, no Amazonas, ainda se recupera dos ferimentos. Ela deve ser adotada na próxima semana, mas será castrada antes de ir para o novo lar.

Ela e os seis filhotes são cuidados pela PATA Manaus, entidade protetora dos animais. Existem cerca de 10 pessoas interessadas em adotar Irandubinha, nome dado por policiais. A entidade deve decidir na próxima semana quem será o novo dono e tenta também arrumar candidatos para entregar os seis filhotes da gata.

Eles já foram desmamados e comem ração. Os seis também deverão ser castrados e vacinados antes de saírem da entidade.

Leia mais notícias de Cidades

Veja imagens do homem mordendo o gato

O homem que foi flagrado mordendo a felina chegou a ser preso, mas foi liberado.  O suspeito alegou na delegacia que estava bêbado e sem consciência do que estava fazendo. Disse que se lembrava de ter se irritado com a gata porque a felina estava se esfregando na perna dele e que não gosta de animais. O homem foi indiciado por maus-tratos. Se for condenado, a pena pode chegar a dois anos.

A agressão foi filmada pelo cineasta Zeudi Souza, que passava por uma feira de frutas na beira da estrada, na tarde do último sábado (19). As imagens revoltaram internautas nas redes sociais.

Ele contou que estava com amigos e, assim que desceu do carro, escutou uma mulher falando que 'tinha um cara chupando o sangue do gato'. O cineasta decidiu pegar a câmera e filmou a agressão. Souza disse que o suspeito parecia alcoolizado e que ninguém tentou impedir o ato, com medo de que ele estivesse armado.