Agente prisional é preso após manter ex em cárcere privado

Mulher de 34 anos foi ameaçada e mantida em cárcere privado sob a mira de um revólver pelo ex-namorado, um agente penitenciário do sistema prisional de Mato Grosso, na noite de quarta-feira (25), em um condomínio em Várzea Grande. Ele acabou preso pela Polícia Militar e ainda proferiu ameaças contra os policiais.

De acordo com as informações, o irmão da vítima foi quem chamou a PM assim que ouviu a irmã gritando por socorro. Conforme ele, o homem foi até o apartamento da vítima com o objetivo de reatar um relacionamento, mas que se descontrolou ao ouvir que ela não queria. 

Leia também - Jovem de 21 anos morre após colidir moto na traseira de ônibus na avenida do CPA

Ele contou ainda que o homem já chegou alterado  e armado na casa. E ao sair do apartamento, para eles conversarem, percebeu que o agressor trancou a porta. Quando chegou na área comum, percebeu que a irmã saiu na sacada para gritar. Durante a briga, o homem quebrou o celular da mulher. 

Assim que chegaram, os policiais tentaram fazer a abordagem, mas ele recusou. Não se identificou e nem apresentou a arma. Ficou ainda mais agressivo, fazendo ameaças e xingando os policiais.

Segundo a PM, ele dizia que não iria para a delegacia e que era ele ‘quem mandava ali’. Disse ainda que iria ligar para o secretário de Segurança Pública, que os policiais iriam perder a farda. Além disso, ameaçou divulgar o nome dos policiais para todos os grupos de WhatsApp. 

Uma pistola ponto 40 foi apreendida, com 2 carregadores. Além disso, 30 munições intactas foram encontradas, junto com 29 capsulas deflagradas da mesma pistola. Ele estava ainda com 11 capsulas de 38, 4 de calibre 12, e 8 de 380, todas deflagradas.  

Ele foi contido, algemado e encaminhado para a Central de Flagrantes. Durante o percurso, ficou batendo a cabeça no camburão, chutando o veículo e xingando os policiais. Ele foi autuado em flagrante pelos crimes de sequestro e cárcere privado, ameaça, desacato e resistência.