Comércio abre as portas no feriado de 12 de outubro

Dia dos Namorados / Centro / Compras / Presentes /

Dia dos Namorados / Centro / Compras / Presentes /

Gazeta Digital

Comércio de rua de Cuiabá funcionará normalmente no sábado (12), feriado de Nossa Senhora Aparecida. Os shoppings da cidade também abrirão em horário normal, das 10h às 22h, dando as pais e familiares uma última chance de escolher o presente dos pequenos na data em que também se comemora o Dia das Crianças.

Já os consumidores que desejam fazer uma aposta na Loteria Federal terão que se antecipar e fazê-la até hoje (11). As lotéricas não abrirão no sábado, com exceção daquelas instaladas nos shopping centers, que seguem o horário do centro de compras, informa o Sindicato das Empresas Lotéricas de Mato Grosso (Selomat).

De acordo com presidente do Selomat, Afonso de Oliveira, a abertura das lotéricas fica a critério dos proprietários, mas a decisão comum é de fechar, devido ao cuidado com a segurança e porque a Loteria Federal realizará o sorteio da Mega Sena na próxima segunda-feira (14), e não no sábado, como geralmente ocorre. Já a Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL) informa que o comércio da Capital e de Várzea Grande pode abrir normalmente, já que foi acordado na Convenção Coletiva de 2019 o funcionamento nessa data, que é feriado nacional.

“É permitida a abertura das lojas desde que o empresário cumpra com as normas estipuladas na Convenção Coletiva, caso o funcionário venha a trabalhar em dia de feriado”, explicou o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja. Entre as normas está a remuneração em dobro das horas trabalhadas dos empregados que tiveram expediente nos feriados, incluídas as comissões de vendas que serão calculadas pela média mensal. O pagamento se dará junto com o fechamento da folha do corrente mês em que se trabalhou.

Doze de outubro é uma data para incrementar as vendas, na visão do superintendente, porque o feriado será em um sábado, com menor probabilidade de os consumidores viajarem.

Leia mais notícias sobre Economia na edição do Jornal A Gazeta