Famílias de baixa renda em MT gastam 7 vezes menos com comida que mais ricos

Comida

Comida

Gazeta Digital

As famílias de Mato Grosso com renda de até dois salários mínimos, o que corresponde a R$ 1.908, gastam por mês 7 vezes menos com alimentação que aquelas com rendimento de mais de 25 salários mínimos, ou seja, R$ 23.850. Entre os mais pobres, se gasta, em média, R$ 306,14 com comida por mês. Já entre os mais ricos essa desse item consome R$ 2.159.

Os dados constam na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa também revela que nas famílias de baixa renda os gastos com a casa e alimentação correspondem a 58,1% do orçamento, já para quem tem renda de mais de R$ 23 mil, esses dois itens consomem apenas 26,7% da renda.

Leia também - Agricultura suspende venda de 33 marcas de azeite por adulteração

Na hora de ir ao mercado, ganhar mais faz diferença não só na quantidade comprada, mas também nos tipos de itens que se coloca no carrinho. Por exemplo, as famílias de menor poder aquisitivo gastam uma média de R$ 16,87 com leite e derivados, o que corresponde a 5,5% do valor gasto com alimentos no mês. Entre os de classe alta de Mato Grosso, se gasta cerca de R$ 308,61 com esse tipo de produto, o que significa 14,3% do total das despesas com alimentação.

Segundo a pesquisa, Mato Grosso tem 251 mil famílias com renda de até dois salários mínimos e 35 mil famílias com renda superior a R$ 23 mil. A faixa de renda com o maior número de agrupamentos afetivos é de R$ 2.862 a R$ 5.724, com 387 mil famílias.

Comer fora de casa corresponde a 46,6% dos gastos dos mais ricos com alimentação, o que significa R$ 1.005,34. Nas famílias de baixa renda, é gasto, em média R$ 88,38 com alimentação fora de casa, o que corresponde a 28,9% das despesas com comida.