Cidades Gerente de banco é morta com 36 facadas em Santa Margarida (MG) 

Gerente de banco é morta com 36 facadas em Santa Margarida (MG) 

Vítima foi refém, em julho passado, em assalto a banco que chocou o país

  • Cidades | Paulo Henrique Lobato, do R7

Raquel iria se mudar de cidade esta semana

Raquel iria se mudar de cidade esta semana

Reprodução / Facebook

Novo crime choca Santa Margarida, a pequena cidade na Zona da Mata mineira que ganhou projeção nacional, em julho passado, depois de um policial militar e um vigilante serem assassinados num assalto ao Banco do Brasil. Desta vez, a vítima foi a gerente da agência: Raquel Maria Ribeiro Dias da Silva, que tinha 41 anos, morreu com 36 facadas, na madrugada desta segunda-feira (11), dadas pelo ex-namorado, o servente de pedreiro Lucas de Almeida, de 28 anos.

O rapaz não aceitava o fim do romance e foi preso em flagrante quando retornou à cena do crime. Quem revela os detalhes é o delegado Felipe Ornelas Caldas.

- Eles namoraram três meses e estavam separados há cerca de 30 dias. O rapaz responderá por feminicídio, ou seja, matou uma mulher por questo de violência doméstica.

Quem encontrou o corpo, na garagem da residência da vítima, foi a filha dela, de 8 anos.

- A menina telefonou para o pai e para o próprio servente de pedreiro, pois desconhecia, até então, que o ex-namorado da mãe era o assassino.

Leia mais notícias no R7

A polícia também foi acionada. No local, diante do corpo, Almeida confessou o crime. Revelou aos investigadores que chegou à casa da vítima por volta das 2h e que eles conversaram por alguns minutos. O rapaz atingiu a gerente 36 vezes diante da recusa dela em reatar o namoro.

Raquel planejava vida nova. Sua transferência para a cidade vizinha de Barroso havia saído e ocorreria esta semana. "Ela quis se mudar do município, porque ficou abalada com o roubo  à agência em julho passado", disse o delegado.

Testemunhas gravaram a ação dos criminosos que integram o novo cangaço, como são chamados grupos que invadem cidades do interior e explodem caixas eletrônicos.

Últimas