Cidades HUAC retoma atendimentos ambulatoriais em Campina Grande

HUAC retoma atendimentos ambulatoriais em Campina Grande

O Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), da Universidade Federal de Campina Grande

Portal Correio

O Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e vinculado à rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), está retomando as consultas ambulatoriais de maneira gradativa. Os atendimentos foram suspensos desde março por conta da pandemia do coronavírus.

O processo de reabertura dos ambulatórios teve início no fim de julho e, atualmente, está acontecendo com 50% da capacidade de atendimentos, para, assim, ser possível evitar um grande fluxo de pacientes e aglomerações.

Os pacientes que tiveram suas consultas suspensas estão sendo contatados pelo hospital para retomarem os atendimentos seguindo medidas de segurança tanto para os usuários quando para os colaboradores.

Medidas adotadas

Desde o início do retorno dos atendimentos, algumas medidas de prevenção estão sendo tomadas para evitar a disseminação do coronavírus. As ações tomadas pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) juntamente com a coordenação do Centro de Assistência Especializada em Saúde e Ensino (Caese) tiveram como objetivo principal a não aglomeração dos pacientes.

Seguem algumas das medidas adotadas:

– Distanciamento social;

– Sinalização para que os usuários cheguem aos consultórios de maneira mais rápida e segura;

– Entrada de acompanhantes apenas nos casos realmente necessários;

– Uso obrigatório de máscara;

– Pacientes com horário marcado;

– Álcool-gel em todos os consultórios e na entrada do hospital;

– Controle quantitativo de residentes nos consultórios para que se respeite o distanciamento entre os pacientes e os profissionais de saúde;

– Treinamentos sobre paramentação/desparamentação para os profissionais da instituição;

– Ações para a segurança dos colaboradores relacionadas à disponibilização de EPIs, conforme recomendações do Ministério da Saúde.

Últimas