Cidades João Pessoa recebe 10 ligações por dia sobre violação de direitos

João Pessoa recebe 10 ligações por dia sobre violação de direitos

João Pessoa recebe, diariamente, uma média de 10 denúncias de violação de direitos pelo telefone 156. De acordo com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (Sedhuc), as denúncias envolvem violência contra mulheres, crianças e idosos, além de preconceito de gênero, etnia e cor. O canal funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Serviço preserva identidade do denunciante (Foto: Imagem ilustrativa | Divulgação)

João Pessoa recebe, diariamente, uma média de 10 denúncias de violação de direitos pelo telefone 156. De acordo com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (Sedhuc), as denúncias envolvem violência contra mulheres, crianças e idosos, além de preconceito de gênero, etnia e cor. O canal funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

De acordo com o coordenador de denúncias Sedhuc, Lizandro Lopes, as denúncias são analisadas no prazo de 24 a 48 horas. “Quem faz a denúncia não precisa se identificar, pois visa preservar a segurança das pessoas. É importante que a população colabore no combate à violação de direitos humanos e cidadania”, disse.

Desde que foi criado, o serviço já contabilizou 400 denuncias formalizadas, sendo 30% de denúncias de violações aos direitos de pessoas com deficiência, 20% de violações aos direitos de pessoas idosas, 25% de violações aos direitos de crianças e adolescentes e 25% de outros tipos de violações de direitos – população LGBT, população em situação de rua, discriminação ética ou racial, trabalho escravo, moradia e conflitos urbanos, violência policial, violência contra quilombolas e outras comunidades tradicionais.

João Pessoa é a única Capital do país com um Disque Denúncia especializado na violação de direitos dos grupos vulneráveis. O serviço ajuda a garantir o direito de todos.

“Esse canal é fundamental e está disponível para todas as pessoas que se sintam violadas em seus direitos através dos mais diversos tipos de violência, seja contra a mulher, criança, adolescente, idosos, público LGBT, moradores de rua, entre outros. O objetivo do canal é auxiliar a população, encaminhado demandas diversas que envolvem os riscos sociais”, destacou.
 
As denúncias recebidas pelo Disque 156 passam por triagem e depois são encaminhadas para diversos setores competentes e adequados a monitorá-las. Os denunciantes não precisam se identificar.

Últimas