Cidades João Pessoa receberá mais de 8 mil doses do primeiro lote de vacinas da Pfizer

João Pessoa receberá mais de 8 mil doses do primeiro lote de vacinas da Pfizer

O primeiro lote com 1 milhão de doses da vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech chegou ao Brasil nessa quinta-feira (29), no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). Nessa primeira remessa, segundo o Ministério da Saúde, as prioridades para distribuição do imunizante são as capitais e, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES) […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Foto: Imagem ilustrativa/Rovena Rosa/Agência Brasil

O primeiro lote com 1 milhão de doses da vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech chegou ao Brasil nessa quinta-feira (29), no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). Nessa primeira remessa, segundo o Ministério da Saúde, as prioridades para distribuição do imunizante são as capitais e, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES) da Paraíba, João Pessoa deve receber 8.190 doses até o próximo domingo (2).

Conforme explicou a SES, através da assessoria de imprensa da pasta, equipes de saúde de todos os municípios da Paraíba já foram treinadas para a aplicação da vacina da Pfizer/BioNTech, mas as demais cidades só devem ser contempladas com o recebimento de doses em distribuições futuras.

De acordo com o Ministério da Saúde, a remessa que chegou nessa quinta faz parte do acordo firmado entre o Governo Federal e a farmacêutica em 19 de março, que totaliza 100 milhões de doses de vacinas até o fim do terceiro trimestre de 2021. Essas primeiras doses foram produzidas na fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica.

A vacina da Pfizer possui registro para uso definitivo concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O imunizante pode ser aplicado em pessoas a partir de 16 anos de idade, em duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas.

Distribuição e aplicação

A logística de distribuição das vacinas da Pfizer/BioNTech organizada pelo Ministério da Saúde leva em conta as baixas temperaturas de refrigeração das doses, que chegaram ao Brasil armazenadas em caixas a uma temperatura de -70°C.

Os estados vão receber as vacinas armazenadas entre -25°C e -15°C, podendo ficar nesta faixa de temperatura por até 14 dias. Por conta disso, a distribuição desse lote inicial será feita em duas etapas: primeiramente, serão enviadas aos estados e Distrito Federal as vacinas destinadas para a primeira dose (500 mil). Uma semana depois, as unidades federativas receberão os lotes para segunda dose (500 mil), respeitando o intervalo de aplicação entre uma dose e outra.

Assim que os imunizantes chegarem às salas de vacinação, na rede de frio nacional (+2°C a +8°C), a aplicação na população deve ocorrer em até cinco dias. O Ministério da Saúde está orientando, se possível, que a vacinação ocorra em unidades de saúde que possuam câmaras refrigeradas cadastradas na Anvisa.

Últimas