Cidades Jovem precisou rifar carneiro para estudar em casa

Jovem precisou rifar carneiro para estudar em casa

De família humilde, sendo atualmente o pai o único a possuir um emprego em sua casa, Ricardo Maurício, 26, estudante de Tabuleiro do Norte, município no interior do Ceará, ficou conhecido nesta semana por anunciar, em seu perfil no Instagram, o sorteio de um carneiro. O motivo? Usar o dinheiro para custear a compra de […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio

De família humilde, sendo atualmente o pai o único a possuir um emprego em sua casa, Ricardo Maurício, 26, estudante de Tabuleiro do Norte, município no interior do Ceará, ficou conhecido nesta semana por anunciar, em seu perfil no Instagram, o sorteio de um carneiro. O motivo? Usar o dinheiro para custear a compra de um notebook novo para conseguir continuar estudando.

Ricardo é graduado em Engenharia Civil, onde cursou na UFERSA de Mossoró-RN. Agora, foi aprovado no mestrado na Universidade Federal do Ceará. Como seu único equipamento de estudo queimou, ele ficou impossibilitando de acompanhar as aulas remotas, essenciais para a sua pesquisa.

O estudante sempre contou com auxílio estudantil para seguir com os estudos. Sem bolsa de estudo no mestrado e dinheiro suficiente para custear um novo computador, o caminho encontrado foi pedir ajuda.

“Sou mais um pobre que tenta crescer através do estudo. Sempre gostei de estudar, meu primeiro notebook ganhei em 2012 da prova do SPAECE, uma avaliação do Governo do Ceará em que os estudantes que obtinham a partir de 80% de acerto em português e matemática ganhavam um notebook”, explica o estudante.

Após se formar na faculdade, ele não conseguiu emprego e está fora do mercado de trabalho desde 2019. Persistindo em mudar de vida através da educação, Ricardo conquistou mais um sonho: o mestrado. No entanto, a inexistência de auxílio estudantil nesta etapa tem tornado a situação mais desafiadora. “É nessa hora que percebo o quanto o conhecimento tá se tornando cada vez mais elitizado, pobre tá perdendo cada vez mais seu espaço, sem incentivo do governo pobre não pesquisa”, desabafa.

O anúncio feito no Instagram viralizou, obtendo mais de 14 mil curtidas. Como resultado, o estudante conseguiu que o dinheiro do notebook fosse arrecadado de maneira rápida. Contudo, o sorteio – cujas cartelas custam R$ 10 – continua sendo feito até o próximo domingo (06). O dinheiro extra será usado por ele para custear outros gastos, como moradia e alimentação.

Últimas