Cidades Júri popular do marido de Tatiane Spitzner começa nesta quarta (10)

Júri popular do marido de Tatiane Spitzner começa nesta quarta (10)

Se condenado, marido da advogada pode pegar 30 anos de prisão. Previsão é que julgamento dure dois dias

  • Cidades | Do R7, com informações da Record TV

Tatiane Spitzner

Tatiane Spitzner

Reprodução/Arquivo pessoal

O júri popular do biólogo Luis Felipe Mainvalier, acusado de matar a mulher, a advogada Tatiane Spitzner, começa nesta quarta-feira (10) no Fórum de Guarapuava, a 250 km de Curitiba, no Paraná. 

A previsão é que o julgamento dure dois dias. Serão ouvidas testemunhas, entre elas policiais e peritos criminais. Depois, defesa e acusação apresentarão seus argumentos. Só então, os jurados votam se o biólogo é ou não culpado.

Se condenado, Manvailer pode pegar até 30 anos de prisão. Mainvalier é acusado de jogar o corpo de Tatiane da sacada no apartamento onde moravam, há três anos. 

Imagens de câmeras de segurança do prédio onde o casal morava mostram Manvailer agredindo a mulher na garagem e no elevador. Depois que o corpo caiu da sacada, ele desceu até a rua. Em seguida, fugiu. O réu foi preso perto da fronteira com o Paraguai, após dormir ao volante e bater o carro. 

O laudo do IML (Instituto Médico Legal) diz que Tatiane morreu por asfixia.

Se condenado, Manvailer pode pegar até 30 anos de prisão. Ele responde por homicídio qualificado, com qualificadora de feminicídio, e ainda por fraude processual, por ter alterado detalhes do suposto crime, dificultando a investigação.

Em novembro passado, o jornalista Roberto Cabrini entrevistou Manvailer dentro da prisão. Ele negou ter matado a ex-mulher e diz que ela pulou da sacada depois de uma briga.

Últimas