Cidades Justiça suspende reajustes para prefeito, vice, secretários e vereadores

Justiça suspende reajustes para prefeito, vice, secretários e vereadores

A juíza plantonista da 1ª Vara da Fazenda Pública de João Pessoa,

Portal Correio

A juíza plantonista da 1ª Vara da Fazenda Pública de João Pessoa, Tereza Cristina de Lyra Pereira Veloso, concedeu pedido de tutela de urgência, em Ação Popular, e suspendeu os reajustes aprovados pela Câmara Municipal de João Pessoa para vereadores, prefeito e vice eleitos e secretários municipais. A decisão ocorreu neste domingo (20) e foi apurada pelo blog da jornalista Sony Lacerda, da Rede Correio Sat.

Leia também:

Judiciário está em recesso; veja como ficam os serviços

A ação foi protocolada pelo advogado Rogério Cunha Estevam. O objetivo é suspender os Projetos de Lei Complementar 2.285/2020 e 2.289/2020, oriundos da Câmara da Capital, e pendentes de sanção pelo prefeito municipal, relativo ao reajuste de determinadas categorias funcionais da administração pública. A justificativa é que o aumento é lesivo ao patrimônio público e à moralidade administrativa.

O Ministério Público da Paraíba opinou pela concessão da tutela de urgência. O parecer diz que “a Lei Complementar 173/2020, em seu art. 8º, I, prescreveu, expressamente, que na hipótese de que trata o art. 65 da Lei Complementar n. 101/00, a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios afetados pela calamidade pública, decorrente da pandemia da Covid-19 ficam proibidos, até 31 de dezembro de 2021, de conceder, a qualquer título, vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a membros de Poder ou de órgão, servidores e empregados públicos e militares, exceto quando derivado de sentença judicial transitada em julgado ou de determinação legal anterior à calamidade pública”.

Na última sexta-feira (18), em outra Ação Popular movida pelo Programa de Advocacia Estratégica do Instituto Projeto Público, a juíza Flávia da Costa Lins Cavalcanti, da 1ª Vara Pública da Capital, encaminhou notificação à Câmara para que se manifestasse sobre o reajuste em 72 horas. Prazo acaba nesta segunda-feira (21), caso se conte com o fim de semana. A ação, proposta pela advogada Alanna Alessia Rodrigues Pereira, também pede a suspensão do reajuste.

Reajustes:

Vereador: sai de R$ 15 mil para R$ 18.991 Presidente da Câmara: sai de R$ 19,5 mil para R$ 24,6 mil Prefeito: sai de R$ 22 mil para R$ 25.501 Vice-prefeito: sai de R$ 16,5 mil para R$ 19.175 Secretário: vai para R$ 17.432

Últimas