Cidades Laudo aponta que garota foi morta por estrangulamento em sala de aula no RS

Laudo aponta que garota foi morta por estrangulamento em sala de aula no RS

Vítima foi socorrida ainda dentro da sala de aula por professores da escola

  • Cidades

Três alunas deram depoimentos à polícia

Três alunas deram depoimentos à polícia

Reprodução/Record TV

Uma estudante de 14 anos foi morta dentro da sala de aula na Escola Estadual de Ensino Básico Luiz de Camões, em Cachoeirinha, na região metropolitana de Porto Alegre. O crime aconteceu por volta das 15h30 da última quarta-feira (8). Marta Avelhaneda Gonçalves cursava o sétimo ano do ensino fundamental.

De acordo com a Polícia Civil, a adolescente teria se envolvido em uma briga com mais três colegas. A estudante foi empurrada e caiu no chão, batendo a cabeça.

Segundo o delegado da 1ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha, Leonel Baldasso, que investiga o caso, o laudo mostra que a jovem morreu por asfixia. 

— O laudo pericial aponta que a adolescente morreu por asfixia mecânica. 

Leia mais notícias sobre Cidades

Em um primeiro depoimento à polícia, as três alunas, com idades entre 12 e 13 anos, relataram que realmente houve uma discussão e que no momento a colega Marta foi agredida e caiu no chão. No entanto, não admitiram o estrangulamento.

Nesta sexta-feira (10), as estudantes serão novamente intimadas a depor. A polícia não descarta que seja feita uma acareação entre alunas e até mesmo uma reconstituição da cena do crime, para elucidar os fatos.

A vítima foi socorrida ainda dentro da sala de aula por professores da escola, mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo a caminho do hospital.

Em sinal de luto, a escola cancelou as aulas nesta quinta-feira (9). A direção da instituição preferiu não se manifestar sobre o assunto.

Últimas