Cidades Liminar suspende decisão contra escola por suposta propaganda

Liminar suspende decisão contra escola por suposta propaganda

O vice-presidente e corregedor do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, desembargador Joás

Portal Correio

O vice-presidente e corregedor do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, desembargador Joás de Brito Pereira, deferiu liminar, nesta quinta-feira (15), em Mandado de Segurança impetrado pelo Colégio Motiva. As informações são da jornalista da Rede Correio Sat, Sony Lacerda, em seu blog.

Com isso, fica suspensa a decisão do juiz Adhailton Lacet, da 76ª Zona Eleitoral, que, ao acatar representação do candidato a prefeito de João Pessoa, Nilvan Ferreira (MDB), determinou a retirada de todos os outdoors da instituição, espalhados por João Pessoa.

De acordo com a denúncia apresentada pelo MDB, a publicidade em outdoors do Colégio Motiva Ambiental continha suposta propaganda subliminar à campanha do candidato a prefeito de João Pessoa, Cicero Lucena (Progressistas).

A defesa da escola a argumentou que a “instituição de ensino não possui nenhuma ligação política com qualquer candidato, e que utiliza o mesmo conceito publicitário há anos, em todo espaço de mídia, até na cidade de Campina Grande, onde foi fundada a empresa”.

Em sua decisão, Joás de Brito afirmou que “não me pareceu perceptível de plano que os engenhos publicitários do Colégio Motiva façam alusão à propaganda eleitoral do candidato Cícero Lucena Filho” e continuou “de igual modo, inexistem empregos de ícones, símbolos ou quaisquer outros elementos aptos a evidenciar, nos outdoors do impetrante, propaganda eleitoral do candidato”.

Últimas