Menino que teve 80% do corpo queimado continua em coma

Pai foi atear fogo em teia de aranha e faísca caiu em colchão 

Joaquim Gabriel teve o corpo queimado depois que faísca atingiu colchão em que ele dormia

Joaquim Gabriel teve o corpo queimado depois que faísca atingiu colchão em que ele dormia

Reprodução Rede Record

O menino de um ano e meio que teve 80% do corpo queimado após um acidente doméstico em Baliza, cidade de Goiás, continua internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em estado gravíssimo neste domingo (10). De acordo com a direção do Hospital de Queimaduras de Goiânia, ele continua em coma induzido.

O hospital informou que o garoto respira com a ajuda de aparelhos, mas mantém as funções renais. Ele corre risco de morte e deve permanecer internado na UTI por tempo indeterminado.

O pai da criança foi queimar uma teia de aranha no teto da casa e as faíscas atingiram o colchão em que a criança dormia. O fogo se alastrou e o menino teve 80% do corpo atingido.

Leia mais notícias de Cidades

Ele chegou a ser levado para o hospital Infantil de Goiânia, mas foi transferido no fim da segunda-feira (4). Ele aguardou na fila de espera para uma vaga na UTI.