Cidades ‘Não é assédio moral’, diz prefeita de Bayeux sobre aviso em hospital

‘Não é assédio moral’, diz prefeita de Bayeux sobre aviso em hospital

A prefeita de Bayeux, na Grande João Pessoa, Luciene Gomes (PDT), disse

Portal Correio

A prefeita de Bayeux, na Grande João Pessoa, Luciene Gomes (PDT), disse nesta segunda-feira (4) ao Correio Debate, da Rede Correio Sat, que “não entende como assédio moral” o aviso fixado em um hospital da cidade pedindo que população denuncie mau atendimento.

Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Foto: Reprodução/Instagram

Ela disse que há pelo menos 400 ligações por dia para o número divulgado como ‘Alô Prefeita’ e para evitar o congestionamento da linha, pretende estender o serviço com novos números.

Luciene explicou que essa forma de contato com a população existia desde quando ela era vereadora, por meio do Gabinete do Povo, e adiantou que o aviso não vale só para serviços de saúde de Bayeux, mas para todas as repartições públicas.

A resposta da prefeita vem após categorias profissionais questionarem o aviso fixado no hospital e considerá-lo como “assédio moral”. Para o Sindicato dos Médicos (Simed), a responsabilidade pela má prestação de serviços públicos não pode ser atribuída somente a profissionais, mas também à gestão pública. O Sindicato dos Servidores Municipais de Bayeux (Sintramb) classificou a mensagem como ofensiva e entendeu o ato como ameaça de demissão.

Últimas