Novo Coronavírus

Cidades Natal contraria decreto de governadora e afrouxa restrições

Natal contraria decreto de governadora e afrouxa restrições

Considerada o epicentro da epidemia, capital tem 90 dos 91 pacientes do estado que estão em estado crítico à espera de UTI

Agência Estado
Prefeito de Natal reconheceu situação grave, mas diminuiu restrições a bares e restaurantes

Prefeito de Natal reconheceu situação grave, mas diminuiu restrições a bares e restaurantes

Eduardo Anizelli/ Folhapress - 09.02.2021

Na contramão do decreto assinado na sexta-feira (5), pela governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), que endureceu restrições para evitar o avanço da covid-19, o prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), afrouxou as normas na capital. O gestor municipal desobrigou a população a seguir o toque de recolher noturno e ampliou o horário de funcionamento de bares e restaurantes, por meio de decreto assinado no sábado (6).

Conforme relatório do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte de domingo (7), a Grande Natal é o atual epicentro da pandemia no Estado. Na tarde desta segunda-feira (8), dos 91 pacientes na lista à espera de um leito crítico para tratamento da covid, 90 estavam na Grande Natal. Na região, a taxa de ocupação de leitos estava em 94,2%. Em todo o Rio Grande do Norte, a ocupação dos leitos críticos está acima dos 95%.

No decreto assinado por Álvaro Dias, ele reconhece que "esse quadro dramático que estamos vivendo atualmente, tem se agravado mais ainda recentemente, com a ocupação dos leitos críticos para tratamento da doença acima de 85% nos hospitais públicos potiguares, com nossas Unidades de Terapia Intensiva, sem vagas e sem os hospitais terem condições para abrigar e socorrer novos pacientes diagnosticados com covid-19".

Mesmo diante desse cenário, o prefeito ampliou o horário de funcionamento do comércio, de bares e restaurantes, obrigando a suspensão da venda de bebidas alcoólicas a partir das 21h. Álvaro Dias também liberou a abertura de igrejas e templos religiosos com limitação de 25% do número total de fiéis.

No mesmo decreto, o prefeito de Natal, que é médico, volta a defender o uso preventivo de fármacos contra a covid-19. "Fica recomendada a realização da quimioprofilaxia terapêutica ou preventiva da população, assegurado ao profissional médico a liberdade de prescrição pré-hospitalar dos medicamentos que ele entender como eficazes para tratamento da covid-19", defende Dias no decreto. Estudos científicos já mostraram a ineficácia da ivermectina na prevenção ou tratamento contra a covid-19.

Nas redes sociais, a governadora Fátima Bezerra defende o Decreto 30.388, que estipula toque de recolher das 20h às 6h de segunda a sábado e em tempo integral aos domingos e feriados. Enquanto isso, Dias afirma que todas as medidas adotadas pela Prefeitura do Natal estão respaldadas pelo Comitê Científico.

"O decreto da Prefeitura contém medidas para combater o coronavírus, todas respaldadas pelo comitê científico. Não vamos 'liberar geral', como algumas pessoas estão espalhando por aí. O que não teremos é toque de recolher, nem vamos proibir os cidadãos de sair de casa aos domingos", escreveu o prefeito no Twitter.

Últimas