Cidades ‘Ninguém será reprovado’, diz secretário de Educação da PB

‘Ninguém será reprovado’, diz secretário de Educação da PB

O secretário de Educação da Paraíba, Cláudio Furtado, disse nesta terça-feira (22),

Portal Correio

O secretário de Educação da Paraíba, Cláudio Furtado, disse nesta terça-feira (22), à TV Correio, que nenhum aluno da rede estadual de ensino será reprovado. O calendário escolar sofreu alterações devido à pandemia do novo coronavírus e as aulas presenciais estão suspensas desde 18 de março.

O Estado da Paraíba segue a recomendação do Conselho Nacional de Educação (CNE), que aprovou parecer para que escolas públicas e privadas evitem a reprovação dos estudantes neste ano por causa da pandemia.

Os estudantes passaram a ter aulas remotas, por meio da internet, aplicativo ou TV Paraíba Educa. Aqueles que não têm internet, receberam material impresso para estudos em casa. A TV Paraíba Educa está integrada às políticas públicas educacionais desenvolvidas no âmbito do Regime Especial de Ensino, instituído por meio da Portaria nº 418/SEECT/PB, que dispõe sobre a adoção, no âmbito da rede pública estadual de ensino da Paraíba, do regime especial de ensino, como medida preventiva à disseminação do Covid-19.

O secretário explicou que a principal preocupação não é a reprovação, já que os alunos estão cumprindo as tarefas e vão fechar as notas de 2020, mas os estudantes que desistiram das atividades. Furtado disse que o Estado está fazendo uma busca ativa, junto com a Unicef e com os Municípios, para localizar alunos desistentes, que poderão ser reintegrados à rede. Furtado falou também que eventuais conteúdos perdidos em 2020 poderão ser repostos em 2021.

O calendário escolar de 2020 só deverá ser concluído no dia 17 de janeiro. As matrículas para 2021 estão previstas para começarem em breve, já que o Estado espera retomar as aulas presenciais em fevereiro.

Apesar dessa previsão de retorno, a Secretaria de Educação aguarda ainda os resultados do inquérito sorológico executado pelo governo estadual e acompanha a evolução da pandemia na Paraíba, situações que serão decisivas na retomada das aulas presenciais.

Últimas