Cidades Número de cachorros mortos após prefeito determinar “limpa” pode chegar a 300 no Pará

Número de cachorros mortos após prefeito determinar “limpa” pode chegar a 300 no Pará

Prefeitura está pagando R$ 5 para cada cachorro exterminado

Número de cachorros mortos após prefeito determinar “limpa” pode chegar a 300 no Pará

Animais são amarrados e colocados no porão de um barco

Animais são amarrados e colocados no porão de um barco

Reprodução/Rede Record
Após uma determinação do prefeito da pequena cidade de Santa Cruz do Arari (PA), no fim de maio, 300 cães podem ser sido mortos. A ordem dada foi para fazer uma “limpa” no pequeno município, que fica na Ilha do Marajó. O extermínio estaria sendo recompensado.

Por cada macho, a prefeitura paga R$ 5. O preço das fêmeas é ainda maior: R$ 10 por cada uma recolhida.

Depois de capturados, os animais são levados para a beira do rio. Amarrados, eles são colocados no porão de barcos. Tudo foi filmado por um homem, que denunciou o caso à polícia. Ele está sendo ameaçado e teve que fugir para a capital, Belém.

Leia mais notícias de Cidades

Imagens mostram cães amordaçados e mortos após “limpa” de prefeitura no Pará

O prefeito Marcelo Pamplona diz que a decisão foi tomada porque as ruas do município estavam lotadas de animais, o que teria gerado sujeira e doenças. Ele e agentes que realizaram a ação serão ouvidos. Pamplona diz que, apenas, mandou levar os animais para uma área rural.

A Delegacia do Meio Ambiente investiga o caso. Se comprovadas as denúncias de maus-tratos, os envolvidos podem pegar até três anos de prisão.