Cidades O que o Unipê fez e ainda tem a fazer pela Paraíba?

O que o Unipê fez e ainda tem a fazer pela Paraíba?

Já faz 50 anos que o Unipê entrega um ensino de excelência e serviços em várias áreas para a população da Paraíba. E para garantir uma formação integral e cidadã durante esses anos, a Instituição primou por sempre valorizar a diversidade, o respeito mútuo e a acessibilidade, buscando superar as desigualdades sociais e regionais e […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio

faz 50 anos que o Unipê entrega um ensino de excelência e serviços em várias áreas para a população da Paraíba. E para garantir uma formação integral e cidadã durante esses anos, a Instituição primou por sempre valorizar a diversidade, o respeito mútuo e a acessibilidade, buscando superar as desigualdades sociais e regionais e a democracia.

Para isso se concretizar, o Unipê estimula e vem estimulando a realização de projetos de pesquisa e extensão, atividades culturais, inclusivas e de responsabilidade social. Fatores que enriquecem o processo de aprendizagem, consolidando a formação plena do futuro profissional. E ainda são diferenciais na vida dos alunos e da população. Não à toa a oferta de serviços do Unipê é referência na capital paraibana há anos.

“Eles são prestados gratuitamente à população, por meio de suas clínicas-escolas e dos mais de 100 projetos de pesquisa e extensão, alguns com mais de 10, 15, 20 anos de existência, mais de 100 mil atendimentos ao ano gratuitamente à comunidade. São exemplos da Escola de Computação Solidária, Administração para Todos, o Centro de Assistência Jurídica Popular (Cajup) e o Coral Unipê. E há outros mais recentes, atrelados às necessidades sociais e da população, como o Programa de Atenção Integrada a Bebês com Microcefalia por Zika Vírus e o Programa de Reabilitação Pós-Covid-19”, cita a Reitora da Instituição, Profa. Dra. Mariana de Brito.

E alguns dos serviços prestados pela Instituição se expandem para fora do campus em sua estrutura extramuros, como juizados próprios, complexos de prática, hospitais de relacionamento exclusivo e os mais de 500 convênios existentes com ONGs, empresas e  parcerias com instituições internacionais para intercâmbio. O saber construído no Unipê respeita e é grato pelo ontem, vive com afinco o hoje e mantém o olhar atento no amanhã. “Um saber gerado pela pesquisa, alimentado pela prática e comprometido com os valores do ser humano”, comemora a Reitora pelos 50 anos do Unipê.

O primeiro nome foi IPÊ, como a árvore. E depois de semeado com atenção, empenho e carinho, ele cresceu e se expandiu em novos galhos. Hoje está mais frondosa e anualmente tem presenteado a sociedade com suas flores, enchendo muitas vidas de esperança por meio da Educação.

“Este é o Centro Universitário de João Pessoa, o nosso Unipê, que permanece em constante evolução ampliando os horizontes e, hoje, como parte da constelação de instituições que compõem a Cruzeiro do Sul Educacional,  quarto maior grupo Educacional do País, reafirma a sua missão de qualidade e excelência, equilibrando tradição com inovação, formação ética e humanística com empregabilidade, criatividade com pensamento crítico, e reinventa-se na transformação de vidas pela educação, para assim prosseguir por muito mais anos de forma obstinada como desde o do seu início, realizando sonhos”, pontua a Reitora Mariana de Brito.

Confira os serviços e as clínicas-escolas do Unipê!

Últimas