Cidades OAB-GO acompanha investigação sobre a morte de Lázaro Barbosa

OAB-GO acompanha investigação sobre a morte de Lázaro Barbosa

Objetivo do órgão é apurar, entre outros pontos, se "as circunstâncias da morte ocorreram nos limites da legalidade"

  • Cidades | Do R7

OAB-GO vai acompanhar investigação sobre Lázaro

OAB-GO vai acompanhar investigação sobre Lázaro

Reprodução/Record TV

A OAB-GO (Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás) vai acompanhar o desfecho das buscas policiais com a  morte de Lázaro Barbosa na manhã desta segunda-feira (28). Ele é investigado por vários crimes, entre eles homicídio, roubo e estupro.

Segundo o órgão, ainda há "ausência de informações detalhadas a respeito dos procedimentos de captura".

Em nota, a OAB também se solidarizou com as vítimas do fugitivo, a população da região que se sentia atemorizada e com os agentes de segurança que participaram das buscas, que duraram 20 dias.

A celebração da morte do foragido foi citada pelo órgão ao alertar que a divulgação de fotos e vídeos de pessoa morta é crime, de acordo com o artigo 212 do Código Penal. A pena é detenção de 1 a 3 anos e multa.

A OAB-GO disse que aguarda a investigação da Polícia Civil para apurar, dentre outros pontos, "se as circunstâncias da morte de Lázaro Barbosa ocorreram nos limites da legalidade".

Em coletiva de imprensa, o secretário de segurança pública de Goiás, Rodney Miranda, afirmou que os policiais não tiveram outra opção além de disparar durante a troca de tiros com Lázaro.

“Desde cedo ele tentou fugir ao cerco [policial]. Foi um trabalho coletivo. Ele descarregou contra os policiais e não tivemos outra alternativa senão revidar”, afirmou Miranda, que comemorou o fato de nenhum agente sair ferido do confronto com o homem de 32 anos. “Hoje encerramos mais uma etapa, uma etapa importantíssima”, prosseguiu.

Últimas