Órgãos de jovem morto por bala perdida são doados para três pessoas

Dois rins e um fígado de um jovem morto por bala perdida

Dois rins e um fígado de um jovem morto por bala perdida em Campina Grande foram doados, nesta sexta-feira (3), para três pessoas, sendo duas do sexo masculino e uma do sexo feminino.

Leia também:

Número de medidas protetivas a mulheres sobe 13% em um mês na PB

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) fez a escolta dos órgãos até um hospital particular de João Pessoa, que foram captados no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Essa é a terceira escolta a órgãos para serem transplantados feita pela PRF na Paraíba nos últimos 12 meses.

“Meu filho vai continuar vivo em outras três pessoas”, disse, emocionada, a mãe do jovem que foi vítima de uma bala perdida. Assista ao vídeo acima, da TV Correio.

Saiba mais sobre doações de órgãos

O Governo da Paraíba relaciona orientações que podem ser seguidas para doações de órgãos; acompanhe abaixo.

O que pode ser doado?
Cartilagem, coração, córnea, fígado, intestino, medula óssea, ossos, pâncreas, pele, pulmão, rim e válvula.

Quem pode ser doador?
Todos com idade entre 02 e 80 anos e que não apresente doença comprometedora do órgão ou tecido.

Como doar?
Após o óbito, a família do doador informa ao hospital o seu desejo de doar ou entrar em contato com a Central de Transplantes.

Quem recebe os órgãos?

Pacientes que necessitam de um transplante e estão inscritos na lista de espera.

A Central de Transplantes fica na Avenida Rio Grande Sul – s/n, no Bairro dos Estados, em João Pessoa, e atende no telefone (83) 3244-6192.