Cidades Painel Funesc aborda cultura, resistência e reconhecimento da população cigana na Paraíba

Painel Funesc aborda cultura, resistência e reconhecimento da população cigana na Paraíba

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza, nesta terça-feira (25), a partir das 19h, mais uma edição do Painel Funesc, cujo tema em debate será ‘População Cigana da Paraíba: Cultura, Resistência e Reconhecimento’. Os debatedores do encontro serão José Roberto da Silva (pedagogo, ativista e gerente Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana – […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Espaço Cultural (Foto: Divulgação/PBTur)

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza, nesta terça-feira (25), a partir das 19h, mais uma edição do Painel Funesc, cujo tema em debate será ‘População Cigana da Paraíba: Cultura, Resistência e Reconhecimento’.

Os debatedores do encontro serão José Roberto da Silva (pedagogo, ativista e gerente Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana – SEMDH); Maria Jane Soares (cigana Calon, pedagoga e conselheira); Marcy Alcântara (cigana Calon, pedagoga e dançarina) e Pedro Bernadone (cigano Calon, educador físico e dançarino).

A mediadora desta edição, que é realizada em parceria com a SEMDH, será a historiadora, ativista, artista e produtora cultural da Funesc Mariana Uchôa. A transmissão ao vivo acontecerá através da TV Funesc, no YouTube.

José Roberto da Silva é gerente executivo de Equidade Racial da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, mestre em Educação, pedagogo e ativista negro.

Maria Jane Soares é cigana da etnia Calon, pedagoga e conselheira. É fundadora e representante da Associação Comunitária dos Povos Ciganos de Condado Paraíba (ASCOCIC) e conselheira do Conselho Estadual de Políticas da Igualdade Racial da Paraíba (CEPIR-PB), do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial do Ceará (COEPIR-CE), do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR) e do Conselho Nacional de Povos e Comunidades Tradicionais (CNPCT).

Marcy Alcântara (Marcilânia Gomes Alcântara Figueiredo) é cigana da etnia Calon, pedagoga, conselheira e dançarina. É pós-graduada em Neuro-aprendizagens e Práticas Pedagógicas, acadêmica de Educação Física, professora da Educação Básica do Município de Sousa, vice-presidente do Sindicato dos Professores Municipais de Sousa (Sindproms), conselheira no Conselho Nacional de Promoção e Igualdade Racial, membro do Coletivo Ciganagens e professora de Dança Cigana e de Salão.

Pedro Bernadone é cigano da etnia Calon, educador físico, pós-graduado em Treinamento Desportivo, tutor de Educação Física na Unopar e dançarino. Atua, ainda, como profissional avaliador e massagista esportivo, técnico em informática, tutor presencial do curso de Educação Física da Universidade Pitágoras Unopar, vigilante da Prefeitura Municipal de Sousa (PB) e membro do grupo de dança cigana ‘Dirachin Calin’.

A mediadora Mariana Uchôa é historiadora, ativista, artista e produtora cultural. Atua como co-fundadora da Rede CSA Parahyba, um projeto sobre comunidades que sustentam a agricultura paraibana, pesquisadora no grupo Cosmover de Danças em Perspectivas Pluriepstêmicas (UFPB), realizou pesquisas sobre os povos ciganos e, atualmente, é servidora pública na Funesc.

O ‘Painel Funesc’ estreou no dia 14 de julho de 2020 e, desde então, já foram realizados diversos encontros virtuais, semanalmente. A proposta do projeto é levar ao público discussões sobre diferentes linguagens artísticas, além de assuntos relacionados à produção cultural e à cena paraibana. Os encontros acontecem sempre às terças-feiras.     

Últimas