Cidades Painel Funesc ‘Zé Lins – 120 anos’ aborda obra ‘O Moleque Ricardo’

Painel Funesc ‘Zé Lins – 120 anos’ aborda obra ‘O Moleque Ricardo’

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza, nesta quarta-feira (19), às 19h30, em transmissão ao vivo pelo YouTube, mais um Painel Funesc especial, com um debate sobre a obra ‘O Moleque Ricardo’, de José Lins do Rego. O evento ocorre em comemoração aos 120 anos do romancista e traz como convidado o historiador Gervácio […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Historiador Gervácio Batista Aranha (Foto: Divulgação/Secom-PB)

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza, nesta quarta-feira (19), às 19h30, em transmissão ao vivo pelo YouTube, mais um Painel Funesc especial, com um debate sobre a obra ‘O Moleque Ricardo’, de José Lins do Rego. O evento ocorre em comemoração aos 120 anos do romancista e traz como convidado o historiador Gervácio Batista Aranha, que conversará com o jornalista Jãmarrí Nogueira.  

‘O Moleque Ricardo’ retrata um fragmento político e social da realidade nordestina através da trajetória de Ricardo, que, de moleque amigo do menino Carlinhos, passa a serviçal do engenho e, em seguida, a proletário urbano, rumo que segue na tentativa de mudar de vida. A história proporciona uma reflexão sobre os conflitos espirituais da personagem e a questão do preconceito, que é abordado em vários sentidos, principalmente o racial.

Gervácio Batista Aranha, convidado deste Painel, é bacharel em Direito pela URNE (hoje Universidade Estadual da Paraíba), bacharel em História pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), mestre em Sociologia Rural (UFCG) e doutor em História Social do Trabalho (UNICAMP). Trabalha nas áreas de Epistemologia da História; Diálogos da História com a Literatura e Estudos de História Urbana. Atualmente, está lotado na Unidade de História da UFCG, onde é professor da graduação e do mestrado em História.

O escritor José Lins do Rego nasceu em Pilar (PB), em 1901. Com uma vasta obra de romances regionalistas, ele é considerado um dos escritores mais importantes da moderna produção literária nacional, com livros como ‘Menino de Engenho’, ‘Riacho Doce’, ‘Doidinho’, ‘Banguê’ e ‘Fogo Morto’.  

O ‘Painel Funesc’ estreou no dia 14 de julho de 2020 e, desde então, já foram realizados diversos encontros virtuais, semanalmente. A proposta do projeto é levar ao público discussões sobre diferentes linguagens artísticas, além de assuntos relacionados à produção cultural e à cena paraibana.   

Últimas