Paraíba compra 15 respiradores com dinheiro de operação policial

Equipamentos, avaliados em R$ 825 mil, foram pagos com recursos recuperados na operação Calvário sobre desvios na saúde e na educação

Casos mais graves de pacientes com coronavírus precisam de respiradores

Casos mais graves de pacientes com coronavírus precisam de respiradores

Yonhap via EFE-EPA - 21.2.2020

A força-tarefa responsável pela Operação Calvário entregou na tarde desta quarta-feira (25) quinze respiradores pulmonares à rede de saúde pública da Paraíba para o combate ao novo coronavírus. Os equipamentos, avaliados em R$ 825 mil, foram adquiridos com recursos recuperados no âmbito da investigação sobre desvios na Saúde e na Educação do Estado.

Veja também: Veja quem tem direito ao auxílio emergencial de R$ 600 por mês

A força-tarefa é formada pela Polícia Federal, pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba, pela Controladoria-Geral da União e pelo Ministério Público Federal.

Leia mais: Anvisa autoriza testes de cloroquina para tratamento da covid-19

Desencadeada inicialmente em dezembro de 2018, a Operação Calvário investiga uma quadrilha que teria praticado os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos em contratos firmados com unidades de saúde e educação do Estado que, somados, ultrapassam R$ 1 bilhão.

Uma das mais recentes fases da investigação mirou o ex-governador do Estado, Ricardo Coutinho, que chegou a ser preso no fim de 2019, acusado de ser o chefe de organização criminosa que desviou R$ 134,2 milhões em recursos da Educação e da Saúde do Estado.