Cidades Paraíba tem a maior participação percentual da bandeira vermelha desde início da pandemia

Paraíba tem a maior participação percentual da bandeira vermelha desde início da pandemia

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou, nesse sábado (20), a 21ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba, que passa a vigorar a partir desta segunda-feira (22). A análise aponta que 15 municípios paraibanos estão em bandeira vermelha (mobilidade impedida). O número representa 7% do esado e a maior participação percentual desta classificação desde o […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
21ª avaliação do Plano Novo Normal (Foto: Divulgação)

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou, nesse sábado (20), a 21ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba, que passa a vigorar a partir desta segunda-feira (22). A análise aponta que 15 municípios paraibanos estão em bandeira vermelha (mobilidade impedida). O número representa 7% do esado e a maior participação percentual desta classificação desde o início da pandemia.

A bandeira laranja (mobilidade restrita) será válida para 205 municípios, o que significa 92% do estado. Apenas três municípios receberam classificação amarela (mobilidade reduzida) e nenhum está na bandeira verde (mobilidade normal).

A avaliação do Plano Novo Normal é realizada a cada 15 dias e tem como base de indicadores a quantidade de casos de Covid-19, a mortalidade, o índice de adesão ao isolamento social e a ocupação de leitos hospitalares.

De acordo com o secretário executivo de saúde do Estado, Daniel Beltrammi, a literatura científica internacional aponta que os reflexos da adoção de comportamentos de alto risco, como o abandono do uso de máscaras e a ocorrência de atividades com grandes aglomerações, majoritariamente entre a população das faixas etárias de 19 a 59 anos afetam os indicadores utilizados pelo Plano Novo Normal no prazo de uma semana.

“Os esforços para que se contenham as evoluções da situação pandêmica para pior devem ser mantidos e dependem da decisão de cada uma das pessoas em seguir protegendo suas vidas por meio dos métodos e comportamentos reconhecidamente efetivos para conter a disseminação do novo coronavírus”, enfatiza Beltrammi.

Novos decretos

Na tentativa de frear a cadeia de transmissão do vírus, o Governo do Estado adotou medidas por meio do Decreto 41.086 de 09/03/2021, que passou a vigorar entre os dias 11 e 26 de março. As iniciativas são dedicadas a atenuar os riscos oriundos da rápida deterioração do cenário epidemiológico da pandemia na Paraíba mostram-se de extrema importância sanitária e social, posto que o crescimento rápido e expressivo do número de casos.

Já são mais de 140 leitos ativados nos últimos dias, que receberão ainda maior reforço com a ativação de mais 147, nos próximos 15 dias, totalizando 287 leitos ativos para a Covid-19. Entre estes 287 novos leitos ativos estão 78 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 161 de enfermaria e 48 unidades de decisão clínica.

“Apesar dos esforços, é preciso lembrar à população de que nenhum leito hospitalar novo substitui em importância as medidas de proteção à vida. Os profissionais de saúde estão exaustos, uma vez que atuam na linha de frente há mais de 12 meses”, reforça o secretário executivo.

Daniel Beltrammi destaca que a vacinação contra a Covid-19 não é um passe livre para circulação e descuido da prevenção.

“Uma vez vacinada, a população deve continuar seguindo rigorosamente as recomendações quanto à proteção individual e coletiva, que evitarão a disseminação do novo coronavírus para as pessoas que ainda não foram vacinadas, uma vez que o vírus ainda pode ser transportado por pessoas que receberam o imunizante”, finaliza.

Últimas