Cidades PB poderá ter novas restrições sociais para conter avanço do coronavírus depois do Carnaval

PB poderá ter novas restrições sociais para conter avanço do coronavírus depois do Carnaval

Os gestores de Saúde do Estado e de João Pessoa disseram nesta quarta-feira (17) que poderão impor novas restrições sociais devido ao avanço do novo coronavírus. As aglomerações identificadas no período de Carnaval poderão piorar o cenário da pandemia no estado em até 20 dias. Saúde do Estado O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo […]

Portal Correio
Coronavírus

Coronavírus

Portal Correio
Foto: Imagem ilustrativa/Divulgação/CRM-PB

Os gestores de Saúde do Estado e de João Pessoa disseram nesta quarta-feira (17) que poderão impor novas restrições sociais devido ao avanço do novo coronavírus. As aglomerações identificadas no período de Carnaval poderão piorar o cenário da pandemia no estado em até 20 dias.

Saúde do Estado

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, disse à TV Correio, nesta quarta (17), que o número de internações já está alto em todo o estado, com uma ocorrendo a cada 36 minutos.

Confira gráficos e números do coronavírus na Paraíba

Medeiros falou que as pessoas estão desobedecendo as medidas de distanciamento social no período de verão, o que está agravando as estatísticas.

Ele explicou que a elevação no número de internações já fez com que o Estado disparasse a ampliação de leitos por meio do plano de contingenciamento, com a ampliação de cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto no Clementino Fraga, em João Pessoa; três no Hospital Metropoliotano, na Grande João Pessoa; e cinco no Hospital Regional de Cajazeiras.

Ele chamou as aglomerações vistas no Carnaval, no Litoral da Paraíba e em Pipa (RN), de “encontro com a morte”. “Pessoas sem máscaras, com medidas que não contribuem para a diminuição dessa pandemia. Poderemos ter colapso na rede hospitalar”.

Mudança no perfil dos pacientes

Segundo Medeiros, esse cenário está mudando o perfil dos pacientes com Covid-19 na Paraíba. Pessoas mais jovens estão adoecendo mais e precisando de internação, passando mais tempo em hospitais.

Ele citou o exemplo de um jovem com 25 anos que está com 90% dos pulmões comprometidos, internado na Grande João Pessoa. “Pacientes mais jovens estão apresentando mais quadros graves da doença”.

Leitos

Apesar do quadro preocupante, o secretário de Saúde da Paraíba disse que descarta, por enquanto, a reinstalação do Hospital de Campanha, que foi montado no estacionamento do Hospital Metropolitano, em Santa Rita, no início da pandemia na Paraíba.

Ele explicou que o Estado alugou o antigo Hospital Santa Paula, local que tem espaço para ampliação de leitos em caso de necessidade.

Secretário de Saúde de João Pessoa fala em fechar orla

A Orla de João Pessoa poderá voltar a ter a mobilidade restrita, conforme adiantado nesta quarta-feira (17) pelo secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, ao Correio Debate, da Rede Correio Sat. Além dessa medida, ele não descartou a possibilidade de outras restrições pela cidade para conter o avanço do coronavírus, principalmente depois do período de Carnaval.

Ele criticou as pessoas que desrespeitam o distanciamento social e lotaram praias, reunindo pessoas e consumindo bebidas alcoólicas nos últimos dias.

“Vamos ter uma resposta sobre isso daqui a 15 ou 20 dias. Estamos nos preparando para o pior. A rede privada de hospitais já dá sinais de colapso, o que poderá alcançar a rede pública. Ninguém fique confiando que a vacina vai chegar rápido para todos. Deveria ser assim, mas não é. O mundo inteiro está em busca de vacinas”.

Dados na Paraíba

A Paraíba registra em média uma internação por Covid-19 a cada 36 minutos, conforme divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Entre segunda (15) e terça (16), a SES contabilizou 818 novos casos da doença no estado, com 10% deles hospitalizados, ou seja, 82 pacientes. Até essa terça, a Paraíba tinha 206.397 casos confirmados da doença causada pelo novo coronavírus, com 4.272 mortes.

Últimas