Pernambuco estuda adotar lockdown após queda no isolamento

Sistema de saúde está sobrecarregado com pacientes de covid-19. Agora governo não descarta bloqueio total em cidades para barrar coronavírus

Em Pernambuco, 98% dos 435 leitos de UTI estão ocupados com casos de covid-19

Em Pernambuco, 98% dos 435 leitos de UTI estão ocupados com casos de covid-19

PABLO TRINDADE/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 17/04/2020

Com queda na adesão ao isolamento social e a crescente sobrecarga no sistema de saúde, Pernambuco estuda aplicar lockdown, ou seja, o bloqueio total nas cidades, por causa do avanço do novo coronavírus. Segundo autoridades sanitárias do Estado, o governo já pediu apoio do Exército e apresentou a proposta à Assembleia Legislativa e ao Ministério da Saúde.

"O governador Paulo Câmara (PSB) chamou uma reunião com os demais poderes do Estado para discutir a necessidade de intensificação de isolamento social. A gente está desenhando esse processo e estudando como fazer para garantir que ele seja exitoso", afirmou o secretário estadual da Saúde, André Longo. "É muito importante, neste momento, achatar a curva para que a gente possa chegar no pico da epidemia com o número menor de casos e de mortes."

Leia mais: Coronavírus: a rodovia federal que 'levou' a covid-19 para o interior de Pernambuco

De acordo com Longo, o governo de Pernambuco enviou ofício ao Comando Militar do Nordeste, solicitando apoio em medidas restritivas contra a covid-19.

O Estado teria pedido, ainda, auxílio do Ministério da Saúde para aplicar o lockdown. "Fizemos questão de fazer esse pedido para que houvesse uma manifestação pública por parte do Ministério da Saúde, reconhecendo as dificuldades de Pernambuco" disse. "Infelizmente, a gente ainda não tem a unidade que permita trabalhar, todos juntos, para construir o lockdown ou a quarentena necessária. E, após isso, construir a saída com critérios."

Veja também: Coronavírus: por que alguns pacientes já recuperados voltam a ter teste positivo para covid-19, segundo OMS

Segundo o boletim epidemiológico da segunda-feira (4), Pernambuco registrou até o momento 8.863 diagnósticos e 691 mortes por covid-19.

No Estado, 98% dos 435 leitos de UTI estão ocupados. "Não temos outra saída senão aumentar o isolamento social", disse Longo.