Cidades PL quer que feminicídio seja discutido nas escolas

PL quer que feminicídio seja discutido nas escolas

O presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador Dinho (Avante), apresentou nessa quinta-feira (29) Projeto de Lei que define a data de 21 de Novembro como Dia de Conscientização e Enfrentamento ao Feminicidio nas escolas públicas e privadas na Capital. Na proposta, Dinho justifica que a intenção é conscientizar os jovens e adolescentes das […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Câmara Municipal de João Pessoa (Foto: Divulgação/CMJP)

O presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador Dinho (Avante), apresentou nessa quinta-feira (29) Projeto de Lei que define a data de 21 de Novembro como Dia de Conscientização e Enfrentamento ao Feminicidio nas escolas públicas e privadas na Capital.

Na proposta, Dinho justifica que a intenção é conscientizar os jovens e adolescentes das escolas da rede de educação de João Pessoa para a necessidade de enfrentamento e combate ao feminicídio.

Segundo a propositura, nesta data todos as escolas públicas e privadas da Cidade ficam obrigadas a trabalhar com os alunos a temática proposta por esta legislação. “A proposta é formar cidadãos conscientes sobre a problemática e capazes de denunciar casos de violência”, disse.

De acordo com o presidente Dinho, os números oficiais comprovam que são crescentes os casos de feminicidio em João Pessoa, inclusive nas unidades escolares.

Dinho lembra no Projeto o crime ocorrido em 21 de novembro de 2014, quando um adolescente armado invadiu a Escola Municipal Violeta Formiga, no bairro de Mandacaru, e efetuou três disparos contra a estudante Maria Betriz, de 14 anos, que morreu devido à gravidade dos ferimentos.

O vereador lembrou também outro caso mais recente que vitimou a jovem Patricia Roberta, que veio de Caruaru e foi assassinada no último fim de semana por um “amigo” que havia convidado a moça para passar uns dias em sua casa na Capital paraibana.

Últimas