Protestos pelo Brasil
Cidades PM: protesto em Florianópolis reúne 6.000 pessoas

PM: protesto em Florianópolis reúne 6.000 pessoas

Manifestação teve início no principal terminal de ônibus do centro da cidade

PM: protesto em Florianópolis reúne 6 mil pessoas

Manifestantes seguiram até a Assembleia Legislativa onde hastearam a bandeira nacional

Manifestantes seguiram até a Assembleia Legislativa onde hastearam a bandeira nacional

Anderson Pinheiro/Futura Press/Estadão Conteúdo

Por volta das 19 horas desta terça-feira (18), a Polícia Militar calculou em cerca de 6.000 o número de manifestantes que ocuparam a avenida Mauro Ramos, no centro de Florianópolis com destino a avenida Beira Mar Norte. No local de concentração final, a estimativa foi de cerca de 10 mil os participantes do movimento contrários ao elevado valor das tarifas de ônibus na região. A manifestação teve início no principal terminal de ônibus do Centro (Ticen), seguiu até a Assembleia Legislativa onde hastearam a bandeira Nacional e em seguida rumou para a Beira Mar.

Conforme o comando da PM, que deslocou um grande contingente para acompanhar a mobilização, não houve registro de tumulto ou vandalismo durante a passeata. Ao aderir à manifestação Nacional, os manifestantes de Florianópolis fizeram inúmeros protestos por meio de faixas com escritas denunciando a corrupção, violência, a impunidade e a falta de atendimento às necessidades da população. A mobilização foi feita por meio das redes sociais. Nos cartazes, questões locais, entre elas os R$ 650 milhões destinados para a reforma da ponte Hercilio Luz, principal cartão postal de Florianópolis, ilustraram o repúdio da população contra a gestão e a política pública desenvolvida em Santa Catarina.

Recife e cidades de outros quatro Estados reduzem valor da tarifa do transporte público

Veja fotos do protesto em São Paulo

Curitiba realiza protestos pelo transporte