Cidades População realiza protesto em cidade que prefeito determinou ‘limpa’ de cães

População realiza protesto em cidade que prefeito determinou ‘limpa’ de cães

Número de animais mortos pode chegar a 300; famílias resgataram 100 cachorros

População realiza protesto em cidade que prefeito determinou ‘limpa’ de cães

Está previsto para este domingo (9) um protesto na cidade de Santa Cruz do Arari, no Pará, contra a matança de cachorros após a decisão do prefeito de recolher os animais da rua. O ato está previsto para ocorrer às 9h na Praça da República.

A Delegacia do Meio Ambiente investiga o caso e cerca de 300 animais podem ter sido mortos. A ordem dada foi para fazer uma “limpa” no pequeno município, que fica na Ilha do Marajó. O extermínio estaria sendo recompensado. Por cada macho, a prefeitura paga R$ 5. O preço das fêmeas é ainda maior: R$ 10 por cada uma recolhida.

Três famílias ribeirinhas conseguiram resgatar 100 cães e realizaram um mutirão para recolher ração e remédios. A população afirma que os cachorros sobreviventes estão feridos.

Tudo foi filmado por um homem, que denunciou o caso à polícia. Ele está sendo ameaçado e teve que fugir para a capital, Belém. Depois de capturados, os animais são levados para a beira do rio. Amarrados, eles são colocados no porão de barcos. Tudo foi filmado por um homem, que denunciou o caso à polícia. Ele está sendo ameaçado e teve que fugir para a capital, Belém.

Leia mais notícias de Cidades

Imagens mostram cães amordaçados e mortos após “limpa” de prefeitura no Pará

O prefeito Marcelo Pamplona diz que a decisão foi tomada porque as ruas do município estavam lotadas de animais, o que teria gerado sujeira e doenças. Ele e agentes que realizaram a ação serão ouvidos. Pamplona diz que, apenas, mandou levar os animais para uma área rural.