Portal Correio Aumento da população obesa: especialista frisa importância do exercício físico

Aumento da população obesa: especialista frisa importância do exercício físico

No Brasil, a proporção de pessoas obesas com 20 anos ou mais de idade mais que dobrou entre 2003 e 2019, indo de 12,2% para 26,8%. Os dados são de um levantamento da Pesquisa Nacional de Saúde 2019 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Fato é que o aumento da gordura corporal em […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio

No Brasil, a proporção de pessoas obesas com 20 anos ou mais de idade mais que dobrou entre 2003 e 2019, indo de 12,2% para 26,8%. Os dados são de um levantamento da Pesquisa Nacional de Saúde 2019 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Fato é que o aumento da gordura corporal em excesso traz série de processos inflamatórios. Mas uma boa saída para isso, embora muita gente não saiba, é a prática regular de exercícios físicos.

Segundo o Prof. Dr. Eric de Lucena, de Educação Física do Unipê, pessoas sedentárias e obesas costumam ter altos níveis de PCR (proteína C-reativa). “Eles são indicadores de risco aumentado para doenças cardiovasculares, determinados pelas interleucinas (proteínas produzidas por leucócitos, envolvidas na ativação ou supressão do sistema imune e na indução de divisão de outras células) pró-inflamatórias, como o TNF-alfa”, conta.

No entanto, a prática de exercícios físicos é tida como uma importante ferramenta no combate e na diminuição da gordura corporal. Ela auxilia no processo de gasto energético diário, e os exercícios podem ser, por exemplo, aeróbicos ou anaeróbicos, cita Eric. “Dentro do universo de opções de atividades físicas podemos recomendar a hidroginástica/atividades aquáticas e, de forma prioritária, a musculação”, exemplifica.

Mas é indispensável que prática regular do exercício físico por esse grupo de pessoas deve ser acompanhada por uma equipe multidisciplinar em saúde. E, no caso dos profissionais de educação física, esse aspecto é importante para prescrever o treinamento da forma individualizada. Isso porque a obesidade é uma doença com alterações fisiopatológicas múltiplas, devendo adaptar a prática de exercícios conforme a comorbidade diagnosticada.

Entre os perigos considerados, Eric destaca o cuidado com o peso articular durante a execução de alguns exercícios. “Deve-se lembrar que naturalmente o obeso já demanda uma sobrecarga em suas articulações devido ao excesso elevado de gordura corporal.Assim, muitas vezes uma simples caminhada mais prolongada pode gerar muitas dores e desconfortos musculares e articulares”, aponta o profissional de educação física.

Benefícios

Neste ano, o Ministério da Saúde publicou um guia de atividade física para a população brasileira onde relata que os praticantes de exercícios físicos podem desfrutar de inúmeros benefícios. Entre eles estão o seu desenvolvimento humano e bem-estar, ajudando a ter uma vida plena com melhor qualidade, além da prevenção e diminuição da mortalidade por várias doenças crônicas, como pressão alta, diabetes, doenças do coração e alguns tipos de câncer (como mama, estômago e intestino).

São benefícios também: o controle da massa corporal, melhorando a saúde e a relação com seu corpo; diminuição do uso de medicamentos em geral; redução do estresse e dos sintomas de ansiedade e depressão; melhora na qualidade do sono; promoção do prazer, relaxamento, divertimento e disposição. Ainda, o exercício físico ajuda na inclusão social, na criação e no fortalecimento de laços sociais, vínculos e solidariedade.

Últimas