Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Da boca ao coração: entenda relação entre saúde bucal e doenças cardíacas

Apesar de  muitos saberem que a saúde envolve todo o corpo humano, nem todos conhecem o impacto direto entre as áreas. O cuidado com...

Portal Correio

Portal Correio|Do R7


Portal Correio
Portal Correio

Apesar de muitos saberem que a saúde envolve todo o corpo humano, nem todos conhecem o impacto direto entre as áreas. O cuidado com os dentes e a boca, por exemplo, tem total influência na saúde do coração e deve ser prioridade de quem já enfrenta problemas cardíacos: a falta de higiene pode ser responsável por doenças no coração e até levar à morte.

“A boca é uma das portas de entrada para diversas bactérias que ficam incrustadas nos dentes, nas próteses e mucosas, e essas bactérias podem chegar à corrente sanguínea e ir até o coração, caso o procedimento envolva sangramento”, explica a dentista do Hapvida Interodonto, Mirela Nobre.

Uma das doenças mais graves e mais comuns nessas situações é a endocardite infecciosa. O cardiologista do Hapvida NotreDame Intermédica, Josely Figueiredo, relata que a doença afeta o endocárdio – a camada de revestimento interno do coração – e precisa ser tratada por cerca de quatro semanas, inclusive com internamento e uso de antibióticos. “Ela pode ser evitada caso a pessoa faça o acompanhamento regular com um dentista”, pontuou o especialista.

A dentista reforça que a higiene diária não garante apenas dentes limpos e nem só combate o mau hálito, mas protege o organismo, impedindo que as bactérias avancem e causem uma série de transtornos. Ela também orienta que a consulta odontológica deve acontecer pelo menos duas vezes ao ano, para que sejam realizados os procedimentos de rotina. “A saúde bucal é porta de entrada e a partir dela podem vir outros problemas, inclusive, problemas sistêmicos”, conta.

Práticas como manter uma boa escovação diária e uso regular do fio dental preservam a saúde bucal. O cardiologista aponta que pessoas que já foram diagnosticadas com alguma patologia no coração devem fazer visitas mais frequentes ao dentista e reforçar a atenção na higiene habitual.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.