Eleições 2022

Portal Correio Evento interno vai definir atuação do TRE-PB nas Eleições 2022

Evento interno vai definir atuação do TRE-PB nas Eleições 2022

O vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), desembargador Leandro dos Santos, revelou que na semana passada já houve reunião com equipes internas, para fazer um checklist (lista de verificação de tarefas de uma rotina ou de itens necessários) do que está organizado e o que precisa avançar na organização das eleições de 2022. As informações são […]

Portal Correio

O vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), desembargador Leandro dos Santos, revelou que na semana passada já houve reunião com equipes internas, para fazer um checklist (lista de verificação de tarefas de uma rotina ou de itens necessários) do que está organizado e o que precisa avançar na organização das eleições de 2022. As informações são do jornalista da TV Correio, Hermes de Luna, em seu blog.

Ele afirmou que também está programado um evento interno, quando todas as definições da legislação eleitoral forem sancionadas ou promulgadas, para que a equipe que vai trabalhar no pleito se atualize.

Leandro dos Santos toma posse no cargo de presidente em março e vai comandar as eleições do ano que vem. Ele substituirá o desembargador Joás de Brito Pereira, que encerrará o biênio e deixará a Corte Eleitoral, pelo sistema de rodízio. Leandro dos Santos fica no cargo de presidente até novembro de 2022.

Quando sair, o desembargador Leandro abrirá uma vaga no TRE, que deve ser preenchida com a chegada da desembargadora Fátima Bezerra. Ela ocuparia o cargo de vice-presidente por um ano e depois a presidência também por um período de um ano.  A escolha é feita pelo Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba.

Leandro dos Santos analisou a conjuntura atual, que leva em consideração as desconfianças sobre a segurança das urnas são despropositadas. Ele lembrou que atuou nas primeiras eleições com urnas eletrônicas na Paraíba, quando ainda era diretor do Fórum de Campina Grande, e até hoje nunca teve a comprovação de qualquer falha no sistema de votação eletrônica. O desembargador considera que esse debate era de cunho político/ideológico e acabou resvalando para a Justiça Eleitoral.

Ele foi o entrevistado do programa Correio Debate, da TV Correio, na sexta-feira (8). Confira nos três vídeos abaixo a entrevista na íntegra.

Últimas