Portal Correio Frente do Semiárido da ALPB promove debate com representantes dos Arranjos Produtivos Locais da Paraíba

Frente do Semiárido da ALPB promove debate com representantes dos Arranjos Produtivos Locais da Paraíba

A Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento do Semiárido da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou uma Reunião Ordinária, nesta quarta-feira (29), com o objetivo de debater o Plano Estadual para o Fortalecimento e Desenvolvimento dos Arranjos Produtivos Locais da Paraíba (PLANES/PB). A reunião presencial ocorreu no prédio da Federação das Indústrias da Paraíba (Fiep), em João […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Foto: Divulgação

A Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento do Semiárido da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou uma Reunião Ordinária, nesta quarta-feira (29), com o objetivo de debater o Plano Estadual para o Fortalecimento e Desenvolvimento dos Arranjos Produtivos Locais da Paraíba (PLANES/PB). A reunião presencial ocorreu no prédio da Federação das Indústrias da Paraíba (Fiep), em João Pessoa, e foi conduzida pela presidente da Frente, Pollyanna Dutra, que idealizou a agenda, e contou com a presença do deputado Chió, de representantes de nove arranjos produtivos e da Fiep-PB.

De acordo com a deputada Pollyanna, o desenvolvimento da Paraíba depende de um olhar voltado às especificidades regionais. “Nós da Assembleia Legislativa compreendemos que o desenvolvimento tem que passar pela regionalidade, não pode acontecer o desenvolvimento só no Sul e Sudeste do país, muito menos só no litoral da Paraíba. O desenvolvimento é imperativo e precisa incluir todos. Os saberes regionais importam e, na verdade, são fundamentais para que a Paraíba entre no circuito global de desenvolvimento”, destacou a deputada Pollyanna Dutra.

Durante a reunião, representantes dos Arranjos Produtivos expuseram o Plano e destacaram as principais necessidades de cada um dos APLs da Paraíba. Representando os setores estiveram presentes Adelaido de Araújo Pereira, representando o Grupo de Trabalho da Mandiocultura; Wendell José de Lima Melo, coordenador do APL da Avicultura Caipira; Tobias da Silveira Lopes, coordenador do APL da Abacaxicultura; João Ferreira Gonçalves Filho, coordenador do APL da Apicultura e Meliponicultura; Francisco Rubens Remígio, coordenador do APL da Caprinovinocultura; Genyson Marques Evangelista, coordenador do APL da Aquicultura; Vinícius Pedrosa, representante dos produtores de inhame e secretário de agropecuária e pesca do Conde; e Severino Ramos, representante do setor de Mandiocultura e secretário de desenvolvimento econômico e agrário de Mari. Representando a Fiep, a senhora Gricélia Pinheiro, assessora do Centro Integrado de Apoio à Gestão, também se fez presente, destacando todo o apoio da Fiep ao desenvolvimento das ações.

“Debater esse tema é imperativo e a Frente do Semiárido estabelece esse debate colocando a Assembleia no cerne das discussões. Somente por meio do desenvolvimento de estratégias conjuntas poderemos fazer com que essas ações cheguem na ponta, cheguem a todos, pois, como diria Celso Furtado, só acontece o verdadeiro desenvolvimento ali onde houver um projeto social subjacente, envolvendo todos os atores nesse processo. Iremos intermediar os diálogos entre os demais poderes e, com o PLANES em mãos, iremos trabalhar com foco nas necessidades do nosso povo. É um projeto extraordinário e todos podem contar com a ALPB nessa luta”, arrematou Dutra.

Sobre o PLANES/PB

O PLANES/PB é um projeto que é fruto da iniciativa de lideranças e expertises dos principais arranjos produtivos locais e respectivas cadeias produtivas agropecuárias do estado da Paraíba e com a efetiva participação de representantes da base produtiva (produtores familiares e suas entidades representativas).  Este movimento envolve nove arranjos produtivos, que, juntos, desenvolveram um documento norteador voltado para a realização de intervenções que venham a superar os principais problemas desses APLs, com foco na criação de um ambiente institucional saudável para o desenvolvimento do sistema produtivo agropecuário paraibano, através da inclusão socioprodutiva e da inovação para a geração de trabalho, emprego e renda.

Últimas