O que é a andropausa?

Muito associado à menopausa devido aos sintomas e à faixa etária de ocorrência, o Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino (DAEM) é uma doença que causa uma progressiva diminuição dos hormônios masculinos, sendo a testosterona o principal envolvido nos sintomas da causa. Comumente conhecido como andropausa, ele surge na faixa dos 40 aos 55 anos de […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio

Muito associado à menopausa devido aos sintomas e à faixa etária de ocorrência, o Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino (DAEM) é uma doença que causa uma progressiva diminuição dos hormônios masculinos, sendo a testosterona o principal envolvido nos sintomas da causa. Comumente conhecido como andropausa, ele surge na faixa dos 40 aos 55 anos de idade. E conforme estima a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), cerca de 15% a 20% da população masculina pode ter a doença.

Isso porque diferentemente das mulheres, que de forma obrigatória entrarão na menopausa (com ou sem sintomas), o DAEM não aparecerá em homens que chegam nessa faixa etária, pois muitos não têm diminuição dos sintomas ou queda dos hormônios relacionados.

Sintomas

Segundo o Prof. Me. Augusto José de Aragão, de Medicina do Unipê, a perda da concentração e da memória, perda da massa muscular que leva à perda de disposição física e sono pouco repousante aparecem na maior parte dos casos. Mas essas queixas, muitas vezes, são confundidas com o avançar da idade, e não com o déficit hormonal.

“Ainda há uma alteração do humor, com sintomas que se confundem com desânimo e depressão. Também há uma diminuição dos pelos do corpo, que se tornam rarefeitos e com crescimento mais lento deles, assim como da barba”, aponta o urologista. E pode haver ainda a diminuição da libido e, por fim, da ereção, ficando menos rígida e sem apresentar as ereções matinais, que devem ocorrer em todas as idades a partir da puberdade.

O nutrólogo e Prof. Me. Lizandro Leite, de Medicina do Unipê, aponta que os hormônios sexuais são indispensáveis para a vitalidade masculina e para uma boa qualidade de vida. “A andropausa, tal qual como na mulher, traz ao homem uma série de transtornos de saúde, podendo causar problemas cardíacos, ossos frágeis (osteoporose)”, elenca Dr. Lizandro.

Diagnóstico

Para o diagnóstico da patologia, é preciso ir a uma consulta com um urologista. Nela, pode ser feita uma avaliação da próstata para o crescimento benigno e para o câncer de próstata.

“Além da realização de exames laboratoriais incluindo dosagens hormonais, exames para diabetes, colesterol e triglicerídeos, exames da função do fígado e, em muitos casos, avaliação de osteoporose por um reumatologista”, pontua Lizandro. Dentre as formas de tratamento, estão, por exemplo, a reposição hormonal acompanhada por especialistas.

Últimas