Portal Correio Paraíba registra recorde de doações e ultrapassa marca de 150 transplantes de córneas no ano

Paraíba registra recorde de doações e ultrapassa marca de 150 transplantes de córneas no ano

A Paraíba comemorou, nessa segunda-feira (27), Dia Nacional do Doador de Órgãos e Tecidos, o recorde no número de doações de córneas. Depois de dois anos, o estado ultrapassa a marca de 150 transplantes de córneas. Em 2019, foram 89, e, em 2020, apenas 36. Neste ano, até então, já foram registradas 158 cirurgias do […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Imagem ilustrativa (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A Paraíba comemorou, nessa segunda-feira (27), Dia Nacional do Doador de Órgãos e Tecidos, o recorde no número de doações de córneas. Depois de dois anos, o estado ultrapassa a marca de 150 transplantes de córneas. Em 2019, foram 89, e, em 2020, apenas 36. Neste ano, até então, já foram registradas 158 cirurgias do tipo.

A coordenadora do Banco de Olhos, a oftalmologista Camila Gadelha, comentou o número e disse que meta é zerar a fila de espera no estado, que no momento tem 321 pessoas aguardando por uma córnea.

“Nós estamos no ‘Setembro Verde’ comemorando o aumento substancial da realização dos transplantes de córneas no nosso estado. Este ano, já batemos um recorde e estamos em busca de zerar a fila. Estamos no caminho certo”, celebrou.

O evento que marcou o Dia Nacional do Doador de Órgãos e Tecidos foi realizado no auditório da Escola de Saúde Pública da Paraíba, em João Pessoa, e reuniu servidores da Central, médicos coordenadores dos hospitais doadores e transplantadores, além do secretário executivo de gestão de unidades de saúde, Daniel Beltrammi.

Na Paraíba, são realizados transplantes de coração, fígado, rins, córneas e medula óssea. O papel da família de possíveis doadores é fundamental para efetivar o processo.

“Quando a gente fala de transplante, a gente fala no gesto mais genuíno de doação de vida, de desapego, no momento difícil, quando você perdeu uma pessoa que você ama, você ser capaz de permitir que outras tantas pessoas sigam podendo fazer suas escolhas com seu bem-estar restabelecido”, reforçou o secretário Daniel Beltrami.

Atualmente a Paraíba tem 518 pessoas na fila de espera pela doação de um órgão ou tecido. São 321 pessoas esperando por uma córnea, três aguardam um coração, 11 esperam um fígado e 183 estão na fila por um transplante renal.

Últimas