Portal Correio Período chuvoso começa no interior e Aesa projeta volumes acima da média histórica para Sertão e Alto Sertão

Período chuvoso começa no interior e Aesa projeta volumes acima da média histórica para Sertão e Alto Sertão

O período de chuvas no interior da Paraíba já começou. Considerado mês de pré-estação, janeiro já registrou altos volumes em alguns...

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Previsão indica muita chuva no interior da Paraíba (Foto: Pixabay)

O período de chuvas no interior da Paraíba já começou. Considerado mês de pré-estação, janeiro já registrou altos volumes em alguns municípios. Em apenas três dias, choveu 101,9 milímetros em Itapororoca, no Litoral Norte. Itaporanga, no Sertão, registrou 72,1 milímetros entre o domingo (1º) e esta terça-feira (3).

De acordo com prognóstico climático divulgado pela Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), até o início de fevereiro é natural que ocorra maior variabilidade das chuvas, com prováveis eventos significativos, devido, principalmente, à atuação de Vórtices Ciclônicos de Altos Níveis (VCAN) sobre o Nordeste do Brasil. Ao longo de fevereiro e no mês de março, as chuvas devem se intensificar.

“As atuais condições oceânicas e atmosféricas global, somadas ao resultado de modelos de previsão climática de instituições nacionais e internacionais, indica tendência das chuvas ocorrerem de normais a acima da média histórica sobre o semiárido paraibano (regiões do Alto Sertão, Sertão e parte do Cariri/Curimataú)”, diz o relatório.

Litoral, Brejo e Agreste permanecerão fora do seu período mais chuvoso no primeiro trimestre do ano e devem registrar índices pluviométricos dentro da normalidade.

Chuvas esperadas para o primeiro trimestre de 2023

– Litoral: 354 milímetros (dentro da média histórica)
– Brejo: 276,1 milímetros (dentro da média histórica)
– Agreste: 198 milímetros (dentro da média histórica)
– Cariri/Curimataú: 204 milímetros (dentro da média histórica)
– Sertão: até 482 milímetros (25% acima da média histórica, que é 385,6 milímetros)
– Alto Sertão: até 600,4 milímetros (25% acima da média histórica, que é 480,3 milímetros)

Índices registrados entre 1º e 3 de janeiro

– Itapororoca: 101,9 milímetros
– Itaporanga: 72,1 milímetros
– Mamanguape: 68,3 milímetros
– Cuitegi: 65,5 milímetros
– Sapé: 64,8 milímetros
– Borborema: 57,7 milímetros
– Cajazeiras: 55 milímetros
– Monte Horebe: 52,6 milímetros
– Santa Rita: 51,5 milímetros
– Serraria: 49,4 milímetros

Últimas