Portal Correio Soledade tem 4º maior rebanho de cabras da Paraíba e se destaca pelo melhoramento genético do rebanho

Soledade tem 4º maior rebanho de cabras da Paraíba e se destaca pelo melhoramento genético do rebanho

Em processo de desenvolvimento econômico com a implantação do Polo Industrial, o município de Soledade também se destaca quando o assunto é criação de animais e produção de leite. A cidade, que tem 15 mil habitantes de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), possui o 4º maior rebanho de cabras […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
(Foto: Divulgação)

Em processo de desenvolvimento econômico com a implantação do Polo Industrial, o município de Soledade também se destaca quando o assunto é criação de animais e produção de leite. A cidade, que tem 15 mil habitantes de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), possui o 4º maior rebanho de cabras da Paraíba, com 23.144 animais.

A ovinocultura e a produção de leite também são potenciais da cidade. Por dia, mais de cinco mil litros são produzidos no município, que abriga ainda a Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer). O melhoramento genético do rebanho é um dos aspectos que colabora para a qualidade e quantidade da produção. 

A Empaer mantém no município pesquisas com caprinos e ovinos, além de ser pioneiro na Paraíba quando se fala de forragicultura, em especial da Palma. A planta teve o cultivo prejudicado na região devido à praga ‘cochonilha’ e agora, o órgão armazena em Soledade mais de 130 genótipos da palma, e mantém pesquisas para garantir a melhor adaptação na região. A planta é fundamental no município, que possui clima semiárido, pois fornece energia, água e vitaminas para rebanhos nos períodos de seca.  

“As pesquisas são para melhorar o atendimento ao produtor rural na criação de caprinos e ovinos, também na parte de manejo sanitário, reprodutivo e da forragicultura”, explica o gerente da estação Pendência, Leonardo Torreão de Medeiros. 

Produtor de leite desde a infância, o presidente da Associação Soledadense dos Produtores de Leite (Asprol), André Clementino, ressalta que a área trabalhada permite que o homem e a mulher do campo tenham melhor qualidade de vida.  A Associação, que começou em 2005 com 23 produtores e uma produção de 290 litros de leite por dia, atualmente possui mais de 130 integrantes e uma produção de 5000 litros diários. 

Ele lista a falta de novas tecnologias para melhorar o andamento das atividades, mas garante que a produção de leite ajudou a melhorar a condição de vida das pessoas.   “Nosso maior desafio é fazer com que nossa região seja produtiva e viável e entre as vantagens, a principal é a independência, pois todos se tornam donos de seus sonhos”, garantiu. 

Prefeito do município, Geraldo Moura, destaca que apesar do momento ser de foco no crescimento industrial, as potencialidades de Soledade não são ignoradas. “Sabemos da importância da produção leiteira, da criação de caprinos e ovinos e até do centro de pesquisa que dispomos. Tudo isso faz parte da nossa história e raízes, nos ajudou a chegar até aqui e vamos continuar a valorizar. Nosso foco é no crescimento, que pode possibilitar uma melhora na garantia de renda, assim como a produção de leite tem sido uma ferramenta para qualidade de vida dos pecuaristas”, ressaltou.

Com pecuária desenvolvida e cultura de criação de caprinos e ovinos, Soledade agora busca se destacar na área industrial com a implantação do Polo Industrial. Ele será instalado às margens da BR-230 e deve atrair diversas empresas do ramo de minério para a cidade, gerando empregos diretos e indiretos para a região.

Últimas