Portal Correio Total de empresas do setor de serviços na PB cresce 77% em dez anos

Total de empresas do setor de serviços na PB cresce 77% em dez anos

A Paraíba registrou um crescimento de 77,3% no número de empresas prestadoras de serviços atuantes no estado, no período de 10 anos. Os dados são da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) 2019, divulgada nesta quarta-feira (25), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento apresenta informações sobre as principais características do setor no […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Imagem ilustrativa | Foto: Pixabay

A Paraíba registrou um crescimento de 77,3% no número de empresas prestadoras de serviços atuantes no estado, no período de 10 anos. Os dados são da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) 2019, divulgada nesta quarta-feira (25), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O levantamento apresenta informações sobre as principais características do setor no país. O total de empresas, que em 2010 era de aproximadamente 6,4 mil, chegou a 11,5 mil, em 2019, atingindo o ápice da série histórica. Em comparação a 2018, quando a quantidade era de aproximadamente 10,2 mil, houve um aumento de 11,7%.

Entre as empresas que atuavam no estado, a maioria fazia parte dos ramos de serviços prestados principalmente às famílias (4,2 mil) e de serviços profissionais, administrativos e complementares (4,2 mil). Também foi observada alta no indicador de pessoal ocupado no segmento paraibano, que alcançou 105,3 mil, o pico da série. Frente a 2010, a pesquisa constatou um acréscimo de 39,5 mil postos de trabalho, cerca de 60,1%. Diante de 2018, a expansão foi de 7,4%.

Em relação às atividades exercidas, uma parcela considerável dos ocupados integrava a divisão de serviços profissionais, administrativos e complementares (43,7 mil). Outros 29,9 mil trabalhavam com serviços prestados principalmente às famílias e 12,2 mil com transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio.
Havia ainda os que estavam ocupados nos serviços de informação e comunicação (9,1 mil); de manutenção e reparação (3,1 mil); em atividades imobiliárias (1,6 mil); e em outras atividades (5,3 mil).

De modo geral, o salário médio mensal no setor, em 2019, era de 1,7 salários mínimos. Contudo, a maior média (2,6) foi observada no ramo de serviços de informação e comunicação, ao passo que a menor (1,2) foi verificada nos de serviços prestados principalmente às famílias e de serviços de manutenção e reparação.

A receita bruta de prestação de serviços somou R$ 9,18 bilhões na Paraíba. No total da região Nordeste, esse valor tinha uma participação de 4,6%, que teve um ganho diante dos resultados de 2010 (4,4%).

Últimas