Preso é decapitado durante rebelião em penitenciária de Cascavel (PR)

Três agentes foram feitos reféns; um deles foi libertado com ferimentos

Rebelados da PEC cortaram cabeça de preso que cumpria pena por estupro
Rebelados da PEC cortaram cabeça de preso que cumpria pena por estupro Reprodução/Ric Mais - 09/11/2017

Um preso foi decapitado durante uma rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC), no Paraná. A morte ocorreu na noite desta quinta-feira (9). Segundo a Secretaria da Segurança Pública (Sesp), três agentes penitenciários foram feitos reféns pelos detentos. Um dos reféns já foi libertado e os outros dois continuam em poder dos rebelados. O agente liberado pelos presidiários estava bastante ferido e precisou ser levado para hospital.

A rebelião começou por volta das 15h30 de quinta-feira. Em nota, a Sesp informou que informações preliminares apontam para uma possível briga entre facções criminosas. Imagens do motim que circulam pela internet mostram um dos detentos segurando a cabeça cortada de um preso que cumpria pena por estupro. Os rebelados também colocaram no telhado da PEC uma faixa com a sigla do Primeiro Comando da Capital e o número 1533.

Desde o início da rebelião, a PEC foi cercada por policiais militares e agentes penitenciários do Setor de Operações Especiais (SOE). Eles tentavam negociar com os presos amotinados. De acordo com a Sesp, a capacidade da PEC é para 1.160 presos, mas abrigava 980 detentos no momento do motim.

Por meio de nota, o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen) disse que “há informações de que os dois trabalhadores que ainda estão com os detentos também estão feridos”. De acordo com o Sindarspen, o agente liberado pelos presos apresentava graves ferimentos no rosto e na cabeça.