Cidades Procon autua supermercados, lojas e agências bancárias em Sousa

Procon autua supermercados, lojas e agências bancárias em Sousa

O Procon Estadual autuou 10 estabelecimentos na cidade de Sousa, Sertão paraibano, durante a Operação Previna-se, ocorrida no fim de semana. A fiscalização contou com a participação da Polícia Militar, Vigilância Sanitária, Guarda Municipal e STTrans. Entre os locais flagrados com condutas irregulares estão agências bancárias, supermercados e lojas de departamentos. A maioria das infrações […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Bancos em Sousa-PB desrespeitam medidas de prevenção à Covid (Foto: Divulgação/Procon)

O Procon Estadual autuou 10 estabelecimentos na cidade de Sousa, Sertão paraibano, durante a Operação Previna-se, ocorrida no fim de semana. A fiscalização contou com a participação da Polícia Militar, Vigilância Sanitária, Guarda Municipal e STTrans. Entre os locais flagrados com condutas irregulares estão agências bancárias, supermercados e lojas de departamentos. A maioria das infrações eram relativas a direitos consumeristas, mas também foram encontradas infrações relacionadas aos decretos de combate à Cóvid-19.

Dos 10 estabelecimentos autuados, cinco eram agências bancárias. As outras autuações do Procon Estadual em Sousa foram contra os supermercados Pio, Gil Atacarejo e Alves e duas unidades das Lojas Americanas.

A Caixa Econômica Federal foi autuada por quantidade de consumidor no interior da agência maior que o permitido e falta de dispensers de álcool na área dos caixas eletrônicos; o Santander por falta de aferição de temperatura e de dispensers de álcool na área dos caixas eletrônicos; o Itaú pela falta de funcionários nos caixas eletrônicos para ajuda no atendimento a idosos e deficientes; o Bradesco pela falta de banheiros adaptados e de aviso sobre a proibição de celular nos caixas. Já a agência do Banco do Brasil cometeu várias infrações: falta de acessibilidade para o banheiro adaptado feminino; falta de aviso sonoro para chamada das senhas de atendimento; falta do aviso de proibição do uso de celular na área dos caixas e falta de funcionários nos caixas eletrônicos para ajuda no atendimento a idosos e deficientes.

Também foram fiscalizados postos de combustíveis, nos que foram solicitadas as notas fiscais dos produtos comercializados para verificação dos preços. Bares, quiosques, restaurantes e similares foram orientados acerca dos protocolos sanitários vigentes.

Últimas