Cidades Procon-JP dá dicas para compra segura do presente para os pais

Procon-JP dá dicas para compra segura do presente para os pais

O comércio virtual já está em clima de Dia dos Pais, data

Portal Correio

O comércio virtual já está em clima de Dia dos Pais, data comemorada neste domingo (9), anunciando promoções e ofertas de encher os olhos. Para deixar o consumidor mais seguro na hora das compras através da internet, o Procon-JP divulgou orientações específicas para as transações em sites e também disponibiliza a relação de lojas virtuais não recomendáveis.

Leia também: Concurso para 400 vagas na Fundac é retomado na terça

Dicas

A primeira dica é que o consumidor só deve adquirir artigos em sites de compras devidamente registrados (CNPJ, endereço e telefone de contato) e com procedência no mercado. Outra orientação a ser considerada é quanto ao cadastro do consumidor em sites de compras de confiança. Quem se cadastra em lojas virtuais passa a receber, inclusive, via e-mail, dicas de promoções e respectivos valores, o que pode ajudar a organizar o orçamento para despesas extras.

“Não é recomendado transações em redes sociais como WhatsApp, Facebook e Instagram porque a maioria dos vendedores não tem registro, não emite nota fiscal e deixa o consumidor a descoberto, caso surja algum problema. Fique atento quanto a isso, porque se não há documento da compra, não se pode abrir uma reclamação para eventual reparação nos órgãos de defesa do consumidor”, orienta Maristela Viana, secretária do Procon-JP.

Maquiagem

Outra orientação do Procon-JP é quanto à maquiagem nos preços que podem ocorrer quando as lojas anunciam promoções, principalmente às vésperas da data a ser comemorada. “O consumidor deve ficar atento para os preços anteriores à época em que foi anunciada a oferta. Verifique se o valor do produto sofreu mesmo redução em relação ao preço praticado há 15 dias ou há um mês, por exemplo”, explica a secretária

Prazo de entrega

Uma das reclamações mais recorrentes no Procon-JP nos últimos meses diz respeito ao atraso na entrega de produtos em compras realizadas em sites. Maristela Viana alerta ao consumidor que, independente deste período atípico na relação de consumo provocado pela pandemia do coronavírus, a loja tem que respeitar os prazos de entrega, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor.

Compra segura pela internet

Preferir sites com boa reputação no mercado Desconfiar de ofertas muito abaixo do padrão de mercado Verificar se o endereço eletrônico indicado na barra é o mesmo informado no site Verificar a adoção de sistemas de segurança (cadeado ativo no canto direito da tela) principalmente quando fornecer dados pessoais Desconfiar de formas de pagamento incomuns como depósito em conta de pessoas físicas Conferir se a empresa existe de fato e de direito (CNPJ, endereço e telefone de contato) Evitar compras através das redes sociais, preferindo sites de compras Entrar imediatamente em contato com os órgãos de defesa do consumidor em caso de dúvida ou se identificar algo suspeito durante a transação

Últimas