Professor de 61 anos é primeira vítima de coronavírus no RN

Luiz Di Souza deu entrada em um hospital de Mossoró dia 21 de março, teve a confirmação de que estava com a Covid-19, e morreu na noite de sábado

Professor da UERN morre por coronavírus

Professor da UERN morre por coronavírus

Reprodução

O governo do estado do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública e a Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró, confirmou primeira morte por coronavírus no estado. A vítima era um homem de 61 anos, que morreu na noite do sábado (28).

Leia mais: Morre jovem de 26 anos vítima do coronavírus, confirma hospital de SP

Luiz Di Souza, que tinha histórico de diabetes e teve contato com caso suspeito, deu entrada em um hospital privado na cidade de Mossoró, no dia 21 de março, na última sexta-feira (27), teve a confirmação de que estava com a Covid-19, e morreu na noite de sábado.

"A morte de um potiguar por Covid-19 reforça o que tem sido recomendado diariamente: a população que pode, deve ficar em casa, e todos devem seguir as orientações das autoridades sanitárias. Esse período exige de cada um de nós consciência e responsabilidade", afirmou o governo por meio de nota. 

Leia mais: Estudante da USP morre após ser infectado pelo coronavírus

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), lamentou a morte de Luiz Di Souza, que era professor. Membro do Departamento de Química, da Faculdade de Ciências Exatas e Naturais, ele trabalhou durante mais de 20 anos na UERN, em setores como a graduação, iniciação científica, extensão e pós-graduação. Entre seus projetos, a universidade destacou o grupo Fanáticos da Química, que utilizava linguagem lúdica na popularização da Ciência.

Leia mais: Estados do Sul e Sudeste têm as maiores proporções de idosos

"A Universidade se solidariza com a família, amigos e alunos do professor Luiz Di Souza, agradecendo sua dedicação e o relevante trabalho em todos esses anos. A UERN decreta luto oficial com hasteamento da bandeira a meio mastro."