Cidades Protestos tomam ao menos 9 capitais nesta quinta

Protestos tomam ao menos 9 capitais nesta quinta

Apesar da suspensão do aumento da tarifa, Rio de Janeiro mantém manifestação

Protestos tomam ao menos 9 capitais nesta quinta

Ao menos nove capitais brasileiras devem enfrentar protestos nesta quinta-feira (20). Os atos prometem mobilizar os centros das cidades de Manaus (AM), Porto Alegre (RS), João Pessoa (PB), Recife (PE), Maceió (AL), Belém (PA), Campo Grande (MS), Florianópolis (SC) e do Rio de Janeiro. Manifestantes também farão um ato em São Paulo, em comemoração a redução da tarifa de ônibus anunciada nesta quarta-feira (19).

A comemoração em São Paulo está marcada para 17h, na praça do Ciclista, localizada na avenida Paulista, na Consolação, região central da capital. Mais de 150 mil pessoas confirmaram pelo Facebook que estariam presentes no ato. Na noite de terça-feira (18), pelo menos 50 mil pessoas participaram do protesto na capital paulista. A manifestação começou pacífica, mas teve violência, como a tentativa de invasão à Prefeitura de São Paulo, no Viaduto do Chá, no Anhangabaú, região central, e o incêndio de um carro da Rede Record. Lojas e restaurantes também foram saqueados, depredados e incendiados por vândalos.

Na segunda-feira (17), havia o dobro de manifestantes nas ruas da capital paulista. Não foram registrados episódios de violência no quinto dia de manifestação contra o aumento da tarifa de ônibus, trem e metrô. Mas no final da noite um grupo tentou invadir o Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo de São Paulo, no Morumbi, zona oeste.

Rio de Janeiro

Apesar de a prefeitura do Rio de Janeiro também ter anunciado a redução do preço da tarifa de ônibus, um protesto deve levar, novamente, uma multidão às ruas do Rio, às 16h. Na página dedicada ao ato no Facebook, mais de 210 mil pessoas haviam confirmado presença até a tarde de quarta-feira (19). Na segunda (17), o protesto reuniu 100 mil na avenida Rio Branco, no centro.

A concentração para o novo ato está marcada para a Igreja da Candelária. De lá, a massa, vestida com as cores do Brasil, partirá em marcha até a prefeitura, na Cidade Nova. A promessa dos organizadores é montar acampamento em torno da sede e só sair até um pronunciamento oficial do prefeito Eduardo Paes ou do governador Sérgio Cabral.

Rio Grande do Sul

Porte Alegre enfrentou um protesto contra o aumento da tarifa na noite de segunda-feira (17) que terminou em confusão. Cerca de 3.000 pessoas participaram da passeata. Quando a multidão se aproximava da avenida Ipiranga, um grupo apedrejou uma loja de motos, quebrando as vitrinas. Pelo menos um automóvel e uma loja de motos foram depredados e algumas pessoas passaram mal por causa das bombas de gás lacrimogêneo lançadas pela polícia. Também houve detenções.

O novo protesto ocorre a partir das 18h, com concentração em frente à Prefeitura da Capital. O prefeito já pediu à Câmara a redução da tarifa, mas ainda não ficou definido se a solicitação será aceita. O novo preço deve ficar em torno de R$ 2,80.

Santa Catarina

As manifestações pedindo melhoria no transporte acontecem nas cidades de Florianópolis, Joiville, Blumenau, Itajaí, Jaraguá do Sul, Lages, Rio do Sul e Xanxerê. Na terça-feira (18), a Polícia Militar calculou em cerca de 6.000 o número de manifestantes que ocuparam a avenida Mauro Ramos, no centro de Florianópolis com destino a avenida Beira Mar Norte. No local de concentração final, a estimativa foi de cerca de 10 mil os participantes do movimento contrários ao elevado valor das tarifas de ônibus na região.

Paraíba

Apesar de a prefeitura ter anunciado a redução do valor da passagem, um protesto pedindo a melhoria do transporte ocorre nesta quinta-feira em João Pessoa. O ato é organizado por meio de redes sociais e deve ocorrer às 16h, com concentração no Liceu Paraibano, de onde seguirá para o anel interno da Lagoa e a avenida Epitácio Pessoa. O comércio anunciou que deve baixar as portas uma hora antes do ato.

Amazonas

Manaus realiza o segundo protesto contra as condições precárias do transporte a partir das 17h, com concentração na Praça da Matriz, no centro. Mais de 45 mil pessoas confirmaram presença no ato por meio de redes sociais. A Polícia Militar afirmou que prepara um forte esquema de segurança.

Pernambuco

Recife e toda região metropolitana foi beneficiada com a diminuição da tarifa do transporte, mas movimentos estudantis mantiveram a decisão do protesto para cobrar melhorias no transporte público e contra a corrupção e os gastos públicos com a Copa das Confederações. O movimento se reúne às 16h, com concentração na Praça do Derby, área central da capital pernambucana.

Alagoas

Manifestantes pedem a redução do valor da passagem em Maceió. A concentração acontece nesta quinta-feira (20), às 16h, na Praça Centenário. Está marcado também um ato em Rio Largo, a partir das 18h. O movimento pede a redução de R$1,95 para R$1,75. O primeiro protesto reuniu mais de 2.00 pessoas.

Pará

Belém registrou nesta segunda-feira (17) uma das maiores manifestações populares dos últimos dez anos na capital do Pará. De acordo com os manifestantes, 15 mil estiveram presentes. O novo ato está agendado para 15h, na escadinha da Estação das Docas, no centro.

Os manifestantes são contra as obras do BRT, um projeto de R$ 450 milhões que pretende oferecer serviço de ônibus de transporte rápido em faixa exclusiva tomou as ruas dos bairros de São Braz e Marco. A obra se arrasta há mais de um ano e prejudica o trânsito na principal avenida de entrada e saída da cidade, a Almirante Barroso. Eles manifestantes também levaram cartazes contra a corrupção e o caos na saúde pública na capital paraense.

Mato Grosso do Sul

Cerca de 20 mil pessoas confirmaram presença pelo Facebook na primeira manifestação pela melhoria no transporte e contra corrupção em Campo Grande, às 17h na Praça do Rádio Clube.