Novo Coronavírus

Cidades Quatro pacientes morrem após incêndio em UPA de Aracaju (SE) 

Quatro pacientes morrem após incêndio em UPA de Aracaju (SE) 

Por conta da fumaça e da covid-19, pessoas foram transferidas a outros hospitais às pressas. Causa do fogo ainda será investigada

  • Cidades | Do R7*

Quatro pacientes morrem após incêndio em UPA de Aracaju, no Sergipe

Quatro pacientes morrem após incêndio em UPA de Aracaju, no Sergipe

Reprodução Record TV

Quatro pessoas morreram e 60 foram transferidas após um incêndio que atingiu a ala específica para covid-19 da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Nestor Piva, em Aracaju (SE), na manhã desta sexta-feira (28), segundo a Secretaria de Saúde.

Os pacientes foram transferidos em ambulâncias às pressas para outros hospitais da região. As informações são da Record TV.

Por causa da fumaça, profissionais da saúde também passaram mal e foram atendidos do lado de fora da unidade, onde uma força-tarefa foi montada com apoio da polícia, bombeiros e Defesa Civil Municipal.

Há suspeita de que o incêndio foi provocado por um problema no aparelho de ar condicionado, mas a causa ainda será investigada. O laudo da perícia deve ficar pronto em 30 dias.

Resgate das vítimas

Segundo a Secretaria de Saúde, 50 pessoas com covid-19 estavam internadas na UPA, que atende casos de até média complexidade. Com o agravamento da doença, pelo menos 10 pacientes aguardavam vagas em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

A UPA recebeu também água e cilindros de oxigênio para atender os pacientes prejudicados pelo incêndio. Ninguém ficou ferido pelo fogo.

Preocupados, familiares foram à unidade para saber informações de pacientes e possíveis transferências. 

As causas das quatro mortes serão apuradas, uma vez que ainda não é possível afirmar se os óbitos foram provocados pela doença, falta de oxigênio ou pela inalação da fumaça.

Em nota, a Secretaria da Saúde de Aracaju informou que prestou todo o suporte necessário à operação de transferência de pacientes e funcionários da UPA após o incêndio nas alas clínica e covid do hospital. O fogo foi prontamente controlado.

Segundo a gestão municipal, são feitas "tratativas buscando nova unidade de atendimento para substituir os leitos do Nestor Piva e garantir assistência em saúde aos aracajuanos".

Devido à necessidade de esvaziamento total da UPA, 35 pacientes que estavam internados foram transferidos para os hospitais de Urgência (Huse), da Polícia Militar, Santa Isabel, Senhor dos Passos, Primavera, Hapvida, Fernando Franco e leitos do Caps Jael Patrício.

Os demais usuários do SUS que recebiam atendimento e funcionários que inalaram fuligem também foram transferidos pelo SAMU. Quatro pacientes vieram a óbito.

De maneira emergencial, a pediatria do Hospital Fernando Franco foi adaptada para atendimento clínico.

De acordo com a Secretaria, o reabastecimento de oxigênio nos leitos municipais está garantido pela empresa que fornece o produto e serão ampliadas as escalas de trabalho nos equipamentos da rede municipal de Saúde.

Na UPA Nestor Piva, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, se solidarizou com pacientes e familiares e garantiu o devido atendimento aos que precisaram ser transferidos.

A Prefeitura de Aracaju diz também ter estruturado um espaço para atendimento psicológico e de informações para familiares dos pacientes e trabalhadores do hospital.

A área onde ocorreu o incêndio está isolada e o espaço não atingido pelo fogo será equipado para atendimento ao público.

*Com colaboração de Rafael Silva, da Record TV

Últimas