Rio Grande do Norte tem quase todos os leitos ocupados

Secretaria de Estado da Saúde Pública corre contra o tempo para abrir novos leitos, mas esbarra na falta de respiradores e mão de obra especializada

Secretaria enfrenta falta de respiradores

Secretaria enfrenta falta de respiradores

José Aldenir/Folhapress - 02.06.2020

O sistema público de saúde do Rio Grande do Norte para atendimento a pacientes com covid-19 está a beira do colapso, com ocupação dos leitos gerais públicos de UTI perto de 100% nas regiões mais populosas. A Secretaria de Estado da Saúde Pública corre contra o tempo para abrir novos leitos, mas esbarra na falta de respiradores e mão de obra especializada. "Estamos em uma situação extremamente crítica", disse o secretário de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia.

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o coronavírus

Nesta terça-feira, a aposentada Paula Viana de Morais, de 97 anos, teve dificuldades em encontrar um leito. Ela começou a apresentar sintomas da covid-19 no início desta semana. A neta Maria Raíssa de Moraes acionou o Samu. "A ambulância chegou a minha casa por volta das 11 horas e ficou esperando mais de duas horas pela indicação de alguma vaga na rede pública."

Ao ser internada, Paula foi colocada em uma sala com outras seis pessoas com sintomas de covid-19. "Só tem um médico e muitos pacientes por todos os lados", lamentou Maria Raíssa.