Cidades Saúde de João Pessoa pode bloquear CPF de quem escolher vacina

Saúde de João Pessoa pode bloquear CPF de quem escolher vacina

A Prefeitura de João Pessoa prepara ofensiva contra os ‘sommeliers’ de vacina, como têm sido chamados aqueles que tentam escolher qual imunizante vão tomar. Segundo apuração do blog da jornalista Sony Lacerda, da Rede Correio Sat, as pessoas que fizerem o agendamento para tomar a vacina contra a Covid-19 em João Pessoa e não comparecerem […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Foto: Imagem ilustrativa/Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Prefeitura de João Pessoa prepara ofensiva contra os ‘sommeliers’ de vacina, como têm sido chamados aqueles que tentam escolher qual imunizante vão tomar. Segundo apuração do blog da jornalista Sony Lacerda, da Rede Correio Sat, as pessoas que fizerem o agendamento para tomar a vacina contra a Covid-19 em João Pessoa e não comparecerem terão o CPF bloqueado no sistema.

Com isso, o portador do documento até poderá agendar futuramente, mas será imunizado com a mesma vacina que estava prevista no dia do primeiro agendamento. De acordo com o secretário de Saúde da Capital, Fábio Rocha, a medida pode ser adotada justamente para evitar que a população queira fazer essa escolha.

“Essa é uma atitude inconveniente, egoísta e impensada. Todas as vacinas são eficazes e não estamos em tempos de escolher”, disse. Rocha já havia feito críticas sobre esta questão em entrevista à TV Correio, nessa quarta-feira (7), quando disse ser “lastimável” ter que discutir esse assunto.

Muitas pessoas agendam, mas quando chegam ao local previsto e descobrem qual é o imunizante, pedem para escolher e, como não é permitido, acabam indo embora. Ou seja, outra pessoa perdeu a vaga.

Fábio Rocha esclareceu ainda que a Saúde poderá aceitar um novo agendamento de quem não compareceu para aplicação da vacina, mas apenas com uma comprovação de que não pôde estar presente naquele momento. “Essa pessoa deve apresentar um atestado ou qualquer outro documento que mostre a real impossibilidade de ter comparecido para ser imunizado”, explicou.

Ele também afirmou que servidores da Saúde de João Pessoa têm relatado casos de agressões verbais feitas por pessoas descontentes por não encontrarem o imunizante da ‘marca’ preferida.

Últimas