Cidades Templo da Igreja Universal em Vitória (ES) é alvo de ataque

Templo da Igreja Universal em Vitória (ES) é alvo de ataque

Suspeitos atiraram coquetéis molotov na frente da igreja durante protestos no dia 3 de julho. Não houve feridos e caso é investigado

  • Cidades | Do R7

Polícia do ES investiga ataque em tempo da Universal em Vitória (ES)

Polícia do ES investiga ataque em tempo da Universal em Vitória (ES)

Reprodução

Um templo da Igreja Universal, localizado na avenida Nossa Senhora da Penha, número 2.575, no bairro Andorinhas, em Vitória (ES), foi alvo de ataques com coquetéis molotov durante protestos ocorridos no último dia 3 de julho. Um dos artefatos caiu nas proximidades da escadaria principal e outro foi encontrado por funcionários no jardim.

De acordo com bispo Bruno Gouveia, responsável pelo trabalho da Universal no Espírito Santo, não houve feridos e a Polícia Civil capixaba está investigando o ato de vandalismo. Um B.U. (Boletim Unificado) foi registrado no 1º DP (Distrito Policial) da capital estadual.

O religioso revelou ainda que já haviam ocorrido manifestações nas cercanias da igreja nos últimos três finais de semana. Segundo ele, os envolvidos gritavam palavras de ordem contra o governo federal e líderes evangélicos.

Artefato foi encontrado por funcionários

Artefato foi encontrado por funcionários

Reprodução

"Nesse sábado [dia 3 de julho], passaram gritando na porta [da igreja]. De repente, pararam e fizeram uma rodinha, meio que escondendo uma pessoa. Essa pessoa jogou o primeiro coquetel na calçada. Quando fomos ver, tinham jogado outro dentro do jardim. Escreveram palavras de ordem e picharam no rodapé do muro da igreja", contou. Segundo o Boletim de Ocorrência, o “grupo de camisas pretas” também arremessou um boneco de pano em chamas e atacou a Igreja com pedras.

O bispo Bruno disse ainda que, no momento do ataque, um culto estava sendo realizado no templo, mas não houve feridos e também não foi possível identificar os responsáveis pela ação. 

"Estava tendo culto, mas a porta da igreja estava vazia. Ninguém viu. Só o segurança. Foi muito rápido. Ninguém se machucou", completou. A administração da Igreja Universal aguarda o trabalho policial.

Últimas