Cidades Treze deixará de empregar 100 pessoas sem Campeonato Paraibano

Treze deixará de empregar 100 pessoas sem Campeonato Paraibano

Os clubes paraibanos, a exemplo dos considerados medianos de todo o Brasil,

Portal Correio

Os clubes paraibanos, a exemplo dos considerados medianos de todo o Brasil, passam por dificuldades financeiras. Esse é o reflexo da pandemia do coronavírus. O Treze, segundo o presidente Walter Júnior, não tem recursos para saldar os compromissos.

Leia também:

Sete clubes desistem de disputar Campeonato Paraibano 2021

Com isso, ele justifica ter votado pela não realização do Campeonato Paraibano no próximo ano. “Sem as verbas do governo estadual, não poderemos assumir mais uma responsabilidade. O Treze, caso o certame não aconteça, vai deixar de empregar cerca de 100 pessoas”.

Segundo o dirigente do Treze, esses números são referentes a formação da comissão técnica, jogadores e funcionários, além dos serviços terceirizados, que também são pagos pelo clube. “As dificuldades aumentam a cada dia. Devido à pandemia, não temos presença de torcedores e não contamos com as receitas prometidas”, disse Walter Júnior.

De acordo com com o dirigente, o Treze planejou saldar as despesas e montar um elenco forte para a próxima temporada. O time alvinegro de Campina Grande tem como certa a participação em três competições robustas. “Fica cada dia vez mais difícil. Isso prejudica nossa gestão, pois não temos como honrar com o que foi planejado”.

Além do Campeonato Paraibano, que está ameaçado de não ser disputado, o Treze tem no seu calendário, o Campeonato do Nordeste, fase de grupo. A competição deve começar no dia 27 do próximo mês. O time ainda tem vaga na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro.

*Por: Franco Ferreira

Últimas